Gabriel Godoy e Letícia Lima representam o que um casal precisa em “Desjuntados”; descubra

·3 minuto de leitura
Caco (Gabriel Godoy) e Camila (Letícia Lima) estão se separando em
Caco (Gabriel Godoy) e Camila (Letícia Lima) estão se separando em "Desjuntados" (Foto: Divulgação / Prime Vídeo)

Letícia Lima e Gabriel Godoy representam com muita delicadeza uma das coisas mais importantes de uma relação: o cuidado. Protagonistas de “Desjuntados”, a nova série nacional da Amazon Prime Video, os atores conversaram com o Yahoo! Vida e Estilo sobre o trabalho. Os sete episódios da primeira temporada já estão disponíveis para assinantes. 

A série conta a história de Camila (Letícia Lima) e Caco (Gabriel Godoy). Um casal que está se separando, mas não pode mudar de casa por problemas financeiros. Com uma estética dos anos 50 nos cenários e figurino em color block, o trabalho é um entretenimento da melhor qualidade.

Leia também:

“Conseguimos unir a estética da série com a personalidade da Camila e fazer uma coisa híbrida. Ela ainda tem uma esperança, no fundo do coração, de ter encontrado um homem perfeito e provedor. Um cara ideal”, avalia Letícia.

Durante a trama ela começa a se relacionar com Roberto Carlos (Rômulo Arantes). “Ela se questiona: ‘não sei se amo esse cara, mas ele vai fazer minha vida acontecer’. Só que ela corre atrás, faz a vida dela acontecer. Que é o que ela vê na relação com o caco. É uma mistura e um conflito destes dois lugares. Do que um homem precisa ter para prover a vida da família e da mulher com a mulher atual que quer fazer isso com ele, que os dois cresçam juntos”, revela

Letícia acredita que, mesmo com a relação com o empresário, Camila ainda vê uma chama acesa com o ex. “Ela ainda gosta do Caco, mas o fato dele estar prostrado em casa, sem trabalhar, passando por todas as dificuldades, faz com que ela fique frustrada dentro da relação. Não é o fato do Roberto Carlos ter dinheiro, mas ser um homem ativo e trabalhador”, explica.

Gabriel Godoy concorda: “Ele tem esse lugar que a decepciona, de ficar largado lá confiando na indenização, mas ao mesmo tempo ele se submete a virar Uber. Ele pega o Portinari da mãe, que tem um apego familiar, para resolver a vida deles.”

O ator ainda ressalta que o casal da série cai em um lugar que muitos casais reais já estiveram. “O que acontece com os dois é uma relação longa e desgastada. E aí vem a metáfora dos outros relacionamentos que: o novo sempre será melhor, né? Em um relacionamento passivo, cansado, cheio de decepções... O que tem entre eles é a parceria e cumplicidade. Eles podem estar distantes, mas quando você precisa de alguém quem vem à cabeça? A pessoa que mais se tem intimidade. Que você dividiu a suas coisas, que mais você viu crescer...”, pondera.

Lima ainda ressalta que a chegada de uma terceira pessoa na relação os ajuda como casal mais do que como pessoas. “Ela conseguiu dar um jeito na vida dela. Ele fez o caco se mexer. A Camila repensou sobre quem é o parceiro dela, quem mexe com ela de verdade, quem está com ela...”, analisa.

Godoy conclui comentando uma característica clara de toda a série: o cuidado que um tem com o outro. “Eles se cuidam, no fundinho. Tem o mundo externo, caótico, problema com dinheiro, com a família, mas nos bastidores, na intimidade a eles se cuidam. Vejo isso com a minha companheira, a Bruna. São sete episódios de 30 minutos caóticos, mas no final eles se cuidam”, afirma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos