Senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morre vítima da covid-19

·1 minuto de leitura
Senador Arolde de Oliveira (Jefferson Rudy/Agência Senado)
Senador Arolde de Oliveira (Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ) morreu na noite desta quarta-feira, aos 83 anos, vítima da covid-19. Ele estava internado desde o dia 4 de outubro, quando seu estado de saúde piorou. Ele foi diagnosticado com coronavírus, no início de setembro.

Pelo Twitter, a família lamentou a morte do parlamentar:

"Comunicamos que nesta noite (dia 21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira. Falecido vítima de Covid e como consequência a falência dos órgãos A família agradece o carinho e orações. Mais informações à posteriori".

Leia também

Arolde foi secretário municipal de Transportes do Rio e foi eleito pela primeira vez deputado federal em 1984. Permaneceu na Câmara por nove mandatos seguidos. Em 2018, se elegeu senador com o apoio do pastor Silas Malafaia e da família Bolsonaro.

Primeiro suplente de Arolde de Oliveira, Carlos Portinho assumirá a vaga no Senado. Também filiado ao PSD, Portinho foi secretário de Habitação na gestão do ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) e é muito próximo do deputado federal Hugo Leal (PSD-RJ) e do ex-deputado Indio da Costa (PSD).

Hoje, Portinho faz campanha nas redes sociais pela candidatura de Luiz Lima (PSL-RJ) à prefeitura do Rio. Aliados de Paes atribuem a Portinho o vazamento de um vídeo no qual o prefeito usa palavras de baixo calão ao entregar uma casa popular a uma beneficiária. O conteúdo foi utilizado por adversários na campanha ao governo estadual em 2018 e tem sido usado na campanha à prefeitura este ano.