Sem provas, candidato bolsonarista em BH volta a falar de fraude nos EUA: 'a verdade vai prevalecer'

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Bolsonaro fez vídeo em apoio ao candidato À Prefeitura de BH (Foto: ReproduçãoTwitter)
Bolsonaro fez vídeo em apoio ao candidato À Prefeitura de BH (Foto: ReproduçãoTwitter)

O deputado estadual Bruno Engler (PRTB), candidato à Prefeitura de Belo Horizonte, em Minas Gerais, voltou a falar de fraudes nas eleições dos Estados Unidos. Durante a manhã desta sexta-feira (6), o bolsonarista afirmou que a possível vitória do democrata Joe Biden é “algo muito questionável” e que “a verdade vai prevalecer”. No entanto, Engler não apresentou provas.

“O presidente Donald Trump já avisou que vai à Suprema Corte, que vai pedir recontagem porque está tendo fraude, está tendo registro de mortos votando, registro de votos que foram enviados após o dia 3 sendo contabilizados, então isso é uma questão que está longe de ser encerrada e eu tenho tranquilidade que a verdade vai prevalecer”, disse.

O candidato chegou a compartilhar nas suas redes sociais um post do ex-prefeito de Nova York, o republicano Rudolph Giuliani. O ex-prefeito pedia que se parasse com as fraudes na eleição. Mas o conteúdo foi assinalado pelo Twitter como “contestável ou com informações incorretas”, assim como publicações de Donald Trump.

Leia também

Apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que fez campanha para o candidato, Engler afirmou que ele, “enquanto cidadão”, não reconhece a vitória do democrata “até que tudo isso seja esclarecido e que nós tenhamos transparência na apuração”.

“Eu tenho certeza que quando for demonstrado a fraude que está sendo feita nos Estados Unidos, presidente Donald Trump será declarado reeleito e nós teremos mais quatro anos de prosperidade na América”, concluiu.

Na quarta-feira (4), o candidato já havia dito que “torce muito pela reeleição do presidente Donald Trump’ e que “tem uma suspeita de fraude”.

O primeiro lugar nas pesquisas eleitorais de BH é o prefeito Alexandre Kalil (PSD), que tem 58% das intenções de voto no Ibope e 56% no Datafolha. Ele é seguido por João Vítor Xavier (4% no Ibope e 6% no Datafolha), Engler e Áurea Carolina (PSOL), que pontuaram 3% nas duas pesquisas.