Selena Gomez não sabia como lidar com diagnóstico de bipolaridade: “Tinha pavor”

Selena Gomez na 2ª edição anual do Academy Museum Gala no Academy Museum of Motion Pictures em 15 de outubro de 2022 em Los Angeles, Califórnia. (Foto: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic)
Selena Gomez na 2ª edição anual do Academy Museum Gala no Academy Museum of Motion Pictures em 15 de outubro de 2022 em Los Angeles, Califórnia. (Foto: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic)

Prestes a lançar o documentário “My Mind & Me”, a cantora e atriz Selena Gomez divulgou um novo teaser da produção em que reflete sobre a forma como aceitou o diagnóstico de bipolaridade. A artista descobriu o transtorno em 2020, ao entrar em um centro de saúde mental.

Aos 30 anos, ela conta que precisou aprender a conviver diariamente com a doença. “Quando saí, não sabia como lidar com meu diagnóstico. E se acontecer de novo? E se da próxima vez, eu não puder voltar? Eu precisava continuar aprendendo sobre isso. Eu precisava levá-lo dia a dia", afirmou no vídeo publicado no TikTok.

"Quando eu era criança, tinha pavor de trovoadas. Eu cresci no Texas e estava com tanto medo de que relâmpagos e trovões significassem que um tornado estava chegando, mas minha mãe me deu esses livros para crianças que explicavam tempestades, relâmpagos e trovões e basicamente diziam: ‘Quanto mais você aprende sobre isso, menos você vai ter medo disso.’ E isso realmente ajudou”, completou Selena. Confira:

@vanityfair In her confessional documentary, ‘My Mind & Me,’ #SelenaGomez ♬ original sound - Vanity Fair

“My Mind & Me” é dirigido por Alek Keshishian, o mesmo responsável por "Na Cama Com Madonna” (1991), e mostrará o lado mais vulnerável de Selena Gomez. O documentário foi filmado ao longo de seis anos, em segredo, e abordará a luta da cantora contra o lúpus, depressão e ansiedade. Assista ao trailer oficial:

Esta semana, Selana Gomez também anunciou que lançará uma música inspirada em seu trajetória para acompanhar o lançamento de “My Mind & Me”, que estreia na Apple TV+ em 4 de novembro. A canção ganhou o mesmo título do documentário e chega às plataformas digitais no dia 3 de novembro.