Seios gigantes infláveis para combater tabu e sexualização de amamentar em público

Os “balões de seios” gigantes e infláveis foram criados em uma variedade de formas e tons de pele para que todas as mães que amamentam se sentissem incluídas. (Crédito: Mother London/Elvie)
Os “balões de seios” gigantes e infláveis foram criados em uma variedade de formas e tons de pele para que todas as mães que amamentam se sentissem incluídas. (Crédito: Mother London/Elvie)

Em diversos pontos de Londres as pessoas estão olhando para cima e tirando fotos de algo peculiar: balões infláveis de seios posicionados em telhados e calçadas.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

As instalações gigantes fazem parte da campanha #FreeTheFeed. Ana Balarin, que lançou a iniciativa em 2017, quer esclarecer, de uma vez por todas, que amamentar em público é normal.

“Eu comecei o #FreetheFeed para eliminar a vergonha e a sexualização associadas à amamentação”, Balarin, sócia e diretora executiva criativa da Mother London, disse ao Yahoo Lifestyle. Ela também quer “fazer com que as pessoas entendam que amamentar e ordenhar leite são partes inerentes da vida com um bebê pequeno. Isso vem com o pacote”.

Desde 26 de março, data em que o Reino Unido celebra o Dia das Mães, quatro balões enormes surgiram em Londres – e eles não passam despercebidos. O menor dos “seios infláveis” tem quase três metros, e o maior se destaca no horizonte londrino com quase 6 metros. A agência Mother London criou versões em diferentes tons de pele para que todas as mulheres se sentissem incluídas.

Embora o estigma associado à amamentação e a falta de apoio das empresas às mães que amamentam sejam questões que impactam mulheres no mundo inteiro, de acordo com a UNICEF, o Reino Unido tem um dos menores índices de amamentação do mundo.

“O que muitas pessoas não entendem é que crianças pequenas não escolhem o momento em que vão sentir fome e o instinto materno – e paterno – de alimentar uma criança com fome supera qualquer convenção imposta na sociedade,” explica Balarin. “É por isso que a incriminação e as críticas são absurdas”.

De acordo com uma pesquisa realizada no Reino Unido em 2019, uma em cada três mães lactantes foi forçada a usar o banheiro para ordenhar leite no trabalho, de acordo com o The Guardian. Das 2 mil mulheres britânicas que participaram da pesquisa, mais da metade relataram ter recebido pouco apoio no ambiente de trabalho e ter sido forçadas a fazer a ordenha em locais inadequados, incluindo a sala destinada aos funcionários, o carro e a mesa de trabalho.

Os seios estão de volta. Pelo direito das mulheres de amamentar e ordenhar onde quiserem.

Neste ano, a Elvie, empresa britânica de tecnologia feminina, uniu forças com a agência para “empoderar mulheres a alimentar seus bebês quando quiserem e onde quiserem!” A Elvie está acostumada a defender os direitos das mães lactantes. A empresa foi pioneira ao lançar o que afirma ser “a primeira bomba extratora de leite silenciosa e vestível”. Com a campanha #FreetheFeed, a Elvie e a Mother London esperam “convidar” o público a se posicionar em solidariedade a mulheres tentando amamentar seus filhos.

“A campanha #FreetheFeed é um convite para que todos se posicionem ao lado de todas as mulheres que se sentiram envergonhadas ou reprimidas ao amamentar ou ordenhar leite,” Tania Boler, CEO e fundadora da Elvie, disse ao Huffington Post UK. “Nós sabemos que os seios gigantes vão causar uma certa surpresa, mas queremos nos assegurar de que ninguém ignore a forma como este estigma é usado para reprimir as mulheres”.

Até o momento, a campanha tem funcionado. “Muitos sentimentos passam pela sua cabeça quando você vê um seio de seis metros,” disse Balarin. Diversas pessoas começaram a compartilhar mensagens de apoio à campanha #FreetheFeed online, e publicaram selfies com os seios infláveis nas redes sociais.

A agência Mother London criou seios em diferentes tons de pele. (Crédito: Mother London/Evie)
A agência Mother London criou seios em diferentes tons de pele. (Crédito: Mother London/Evie)

“PEITOS DE FORA!” – Sim!” uma usuária escreveu no Twitter. “#FreeTheFeed é uma campanha que tem como objetivo ajudar as mulheres a se sentirem confortáveis amamentando em público”.

“No que diz respeito a campanhas de conscientização, esta é sensacional,” outra pessoa comentou.

Uma mãe expressou sua gratidão pelo trabalho da campanha para normalizar a amamentação. Ela compartilhou sua experiência amamentando seu bebê em público.

“Na semana passada eu precisei amamentar na fila para conhecer Greg James, e nesta semana foi em um banco na cidade,” ela disse no Twitter. “Sou muito grata ao meu corpo por me permitir manter esse anjinho vivo”.

Confira as melhores reações aos seios gigantes e infláveis abaixo:

“Vamos fazer um pequeno desvio por aqui. Eu quero tirar uma foto”. Filho: “Foto de quê? Uma estátua de um seio gigante ou algo assim?” “Na verdade, sim”.

Na semana passada eu precisei amamentar na fila para conhecer Greg James, e nesta semana foi em um banco na cidade. Sou muito grata ao meu corpo por me permitir manter esse anjinho vivo.

PEITOS DE FORA! – Sim! #FreeTheFeed é uma campanha que tem como objetivo ajudar as mulheres a se sentirem confortáveis amamentando em público.

Eu pensei que fosse uma ótima piada de 1º de abril…

Mas aparentemente não… esta é uma tentativa de normalizar a amamentação ao colocar seios gigantes no topo de prédios … #freethefeed

“No que diz respeito a campanhas de conscientização, esta é sensacional” @Secret_LDN Obrigada por compartilhar a nossa mais nova campanha #FreeTheFeed

Paulina Cachero