Segundo turno em Manaus: 'Meu currículo é bem melhor', diz candidato do Podemos sobre experiência política

Colaboradores Yahoo Notícias
·3 minuto de leitura
Amazonino Mendes (à esquerda), do Podemos, garantiu estar pronto para assumir a prefeitura de Manaus pela quarta vez. David Almeida (Avante) à direita (Foto: Divulgação)
Amazonino Mendes (à esquerda), do Podemos, garantiu estar pronto para assumir a prefeitura de Manaus pela quarta vez. David Almeida (Avante) à direita (Foto: Divulgação)

Aos 81 anos e com longa carreira na política, Amazonino Mendes garantiu estar pronto para assumir a prefeitura de Manaus pela quarta vez. Em post publicado no Twitter, o candidato do Podemos exaltou o próprio currículo e se disse mais preparado para o cargo do que seu adversário no segundo turno, David Almeida (Avante).

“Dizem que eu já estou há tempo demais na política. Bem, eu estou há mais tempo que o meu adversário, mas isso é uma coisa muito positiva, porque eu não vou aprender a administrar, eu sei fazer isso (e o momento exige experiência). Meu currículo para este cargo é bem melhor”, escreveu em sua página no Twitter.

Amazonino foi prefeito de Manaus em três oportunidades (1983 a 1986, 1993 a 1994 e de 2009 a 2012), além de governador do Amazonas em outras duas (1995 a 1998 e 2017 a 2019). Mesmo com a longa jornada na política e os 81 anos completados na última segunda-feira, descartou pensar em aposentadoria.

Leia também

“Também dizem que eu preciso me aposentar. Geralmente, são pessoas mais novas. Mas eu, que tenho 81 anos, garanto que estou muito bem de saúde, lúcido e cheio de vontade de continuar trabalhando. A aposentadoria é um direito, não uma obrigação. E é ótimo ter a escolha de descansar, quando a pessoa assim deseja. Mas eu me sinto bem quando estou trabalhando e quero continuar assim.”

No primeiro turno da eleição à prefeitura, Amazonino teve 23,91% dos votos, seguido de perto por David Almeida, com 22,36%.

Eleições municipais em Manaus

As Eleições 2020 movem praticamente todo país neste domingo. Por conta do coronavírus, essa tem sido uma eleição diferente, com horários estendidos e mais critérios de segurança sanitária.

Mais de 1 milhão de manauaras irão às urnas para escolher o novo prefeito e a nova composição da Câmara de Vereadores da capital do Amazonas.

Uma questão que levanta muitas dúvidas ao longo processo é o famoso coeficiente eleitoral. Bem resumidamente, é a divisão do número de eleitores pelo número de vagas (nós explicamos com detalhes AQUI). Cada cidade, então, tem seu coeficiente eleitoral.

Em Manaus há 1.257.129 eleitores e foram disponibilizadas 41 cadeiras de vereadores, então 1 vereador precisa de cerca de 30 mil votos para ser eleito.

Se você ainda não votou, leve de preferencialmente uma caneta própria para assinar o caderno dos mesários. E não se esqueça de conferir quais são os documentos necessários para votar. Por conta da pandemia, as urnas estão abertas das 7h às 17h (horários de Brasília).

Caso não esteja presente na cidade onde você está apto para votar, é possível justificar seu voto. Para saber como, siga nosso guia clicando AQUI. O segundo turno ocorrerá em dois domingos, no dia 29 de novembro de 2020.

O que faz um prefeito?

O Estado se divide em três poderes o Executivo, Legislativo e Judiciário, e o prefeito é o chefe do Poder Executivo. Ou seja, é responsabilidade do prefeito administrar a cidade que exerce suas funções. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um prefeito, CLIQUE AQUI.

O que faz um vereador?

Eleito por votos da população, o vereador que é um agente político, trabalha no Poder Legislativo da esfera municipal da federação brasileira. Lembrando que o Brasil é dividido em três grupos de poder: União, Estados e Municípios. Pode-se dizer que o vereador exerce um papel similar ao dos deputados e senadores fazem nas esferas Estados e União. Para mais detalhes da função CLIQUE AQUI e para saber quanto ganha um vereador, CLIQUE AQUI.