Segundo pesquisa, 53% das brasileiras têm medo de assédio

Brasileiras têm medo de assédio – Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

O assédio contra as mulheres brasileiras infelizmente é uma realidade cotidiana. Diversas jovens tentam denunciar situações que já viveram e alertar a população do quanto isso é um problema sério que precisa ser resolvido.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Mas enquanto nenhuma providência é colocada em prática, as mulheres seguem apavoradas em sair nas ruas. Segundo pesquisa realizada pela ActionAid divulgada na quarta-feira (30), cerca de 53% das jovens entre 14 e 21 anos sentem medo do assédio que podem sofrer.

Leia mais: Jovem escapa de assédio em trem da CPTM graças a bilhete de outra passageira

O temor maior fica entre aquelas que têm entre 20 e 21, aumentando o número para 56%. A organização internacional ouviu 250 brasileiras e 78% delas afirmaram ter sido vítimas de algum tipo de assédio nos últimos seis meses. As abordagens mais apontadas são cantadas (41%) e assovios (39%).

Os números chocam quando comparamos os índices de países como Quênia, Índia e Reino Unido, sendo 24%, 16% e 14%, respectivamente. “A ideia de que mais da metade das jovens brasileiras sai de casa temendo sofrer algum tipo de violência é alarmante. Indica o nível de normalização de atitudes que agridem e provocam danos sobre suas vidas. Sentir medo não é normal”, diz a coordenadora de Direito das Mulheres da ActionAid Brasil, Ana Paula Ferreira.