Segundo estudo, mulheres são mais suscetíveis a sobrevier a fome e doenças epidêmicas

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures
Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Todos sabemos o quanto as mulheres são fortes e corajosas e um novo estudo comprovou que isso é, de fato, verdade. Pesquisadores da Universidade do Sul da Dinamarca examinou os níveis de sobrevivência de diferentes gêneros e descobriu que as mulheres são mais propensas que os homens a sobreviverem a quase todas as situações.

Leia mais: Mulheres conseguem identificar homens narcisistas e psicopatas mesmo bêbadas, diz estudo

Foram analisados dados de mortalidade de 250 anos através da história, com foco em sociedades que sofreram com a fome e doenças epidêmicas. Isso inclui os primeiros escravos que trabalharam nos EUA e Trinidad em meados de 1800 e vítimas da fome na Suécia e Irlanda, além dos afetados pelas epidemias de sarampo na Islândia.

Enquanto a expectativa de vida média dos analisados era de 20 anos, os cientistas descobriram que as mulheres viviam até quatro anos a mais do que os homens. Um exemplo é a fome que atingiu a Ucrânia em 1933, quando meninas nascidas nesse período viveram até os 10 anos de idade enquanto os meninos, só chegaram aos 7. Essa diferença também foi evidente nas taxas de mortalidade infantil, onde as meninas eram mais suscetíveis a sobreviverem a condições difíceis do que bebês meninos.

Segundo os pesquisadores, isso se deve ao fato de mulheres serem mais resistentes. “A hipótese de que a sobrevivência das mulheres tem fundamento biológico é apoiada no fato de que elas sobrevivem melhor que os homens em condições muito duras mesmo na infância, quando diferenças comportamentais e sociais podem favorecer os homens”, diz parte do estudo.

Leia mais: Mulheres são mais aptas para liderar no trabalho do que os homens, diz estudo

Os hormônios também podem ter uma parte de influência, já que o estrogênio, presente no organismo feminino, é conhecido por impulsionar o sistema imunológico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos