Segundo estudo, crianças criadas no interior correm menos risco de sofrer de depressão

Crianças do interior não sofrem de depressão – Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures
Crianças do interior não sofrem de depressão – Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Um estudo realizado na Dinamarca aponta que crianças criadas em áreas rurais tem um risco reduzido de depressão na vida adulta. Os pesquisadores, da Aarhus University, descobriram que as chances dessas crianças desenvolverem distúrbios da mente são 55% menores.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Eles disseram que crescer cercado pelo verde ajuda a criar uma atmosfera mais sociável e incentiva o exercício físico. Além disso, esses ambientes melhoram o desenvolvimento cognitivo das crianças, resultando em um impacto positivo na saúde mental em geral.

Leia mais: Celulares podem prejudicar a saúde mental de crianças a partir dos dois anos

Liderado pela Dra. Kristine Engemann, o estudo também ressalta que o barulho, poluição e outros fatores que caracterizam as grandes cidades contribuem para um risco maior de transtornos mentais.

Leia mais: Depressão em jovens aumenta impulsionada por redes sociais

“Nossos resultados mostram que o risco de desenvolver um transtorno mental diminui progressivamente se a criança passa mais tempo cercada por espaços verdes desde o nascimento até os 10 anos de idade. O espaço verde ao longo da infância é, portanto, extremamente importante”, afirma Kristine.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos