Segundo estudo, ateus são mais inteligentes do que pessoas religiosas

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Um novo estudo acaba de afirmar que pessoas religiosas são menos inteligentes do que os ateus. O número de seguidores de diferentes crenças aumenta a cada dia e estima-se que até 2050, apenas 13% da população mundial integrarão o grupo dos céticos.

Leia mais: Conheça os famosos que demonstram publicamente sua religiosidade

Mesmo assim, os que não seguem nenhuma religião se destacam com maior QI. Publicado no Frontiers in Psychology, o estudo diz que os religiosos têm a inteligência diminuída porque costumam se apoiar na intuição divina.

“Está comprovado que a religiosidade está inversamente correlacionada com a inteligência”, afirmaram Richard Daws e Adam Hampshire na Imperial College London. A pesquisa analisou cerca de 63 mil participantes online que se definiram como ateus, religiosos ou agnósticos e cada um deles deveria completar um conjunto de 12 tarefas que mediam planejamento, raciocínio, atenção e memória.

Leia mais: “Deus está acima de denominações de gênero”, diz igreja na Suécia que quer o fim dos termos “Ele” e “Senhor”

Os resultados mostram que aqueles que não possuem uma religião tiveram melhor desempenho que os outros. “Essas descobertas apontam evidências em apoio da hipótese de que o efeito da religiosidade se relaciona ao conflito [entre raciocínio e intuição] em oposição à capacidade de raciocínio ou inteligência em geral”, concluíram os pesquisadores.