Segunda Sem Carne: conheça o movimento iniciado por Paul McCartney

Segunda sem carne (Foto: Getty Images)

Lançado oficialmente em 2009, o movimento Segunda Sem Carne tem como principal finalidade incentivar as pessoas a reduzir – ou até mesmo a eliminar – o consumo de carne e derivados de origem animal, bem como conscientizar o mundo sobre os impactos ambientais que a agropecuária representa. Para iniciar essa redução, por que não, dizem os ativistas, começar com apenas um dia na semana?

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

A campanha sem fins lucrativos é encabeçada por nada menos que o ex-Beatle Sir Paul McCartney, junto com suas filhas Stella e Mary. No Brasil, a campanha tem respaldo da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), tendo como embaixadores celebridades conhecidas como Cleo Pires, Reynaldo Gianecchini, Bela Gil, Xuxa Meneghel, entre outros. Ela também é mundialmente conhecida como Meat Free Monday e já tem adeptos em mais de 40 países.

Leia também

Saúde começa pelo prato

A proposta da campanha é bem simples: que em toda segunda-feira alimentos derivados de animais, principalmente a carne vermelha, sejam retirados do cardápio do dia.

Além dos impactos ambientais, há estudos que apontam os benefícios da redução no consumo de carne na saúde. A Universidade de Oxford, por exemplo, aponta que comer carne vermelha no máximo três vezes por semana poderia impedir 31 mil mortes por doenças cardíacas, 9 mil mortes por câncer e 5 mil mortes por derrame.

Redução de doenças crônicas e economia no tratamento

Isso porque diminuir o consumo de carne reduz, consequentemente, o aparecimento de doenças crônicas não-transmissíveis relacionadas a sobrepeso e a dietas não saudáveis. De acordo com dados da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (PNAS), os benefícios econômicos por conta da transformação na dieta sejam de 1 a 31 trilhões de dólares globalmente.

Segundo dados da SVB, deixar de consumir de 24 gramas de ovos, 311 gramas de carne e 430 miligramas de leite e derivados refletem na redução de 14 quilos de dióxido de carbono (CO₂) emitidos no ar (o mesmo que 100 quilômetros rodados por um carro comum), e na economia de 3,4 mil litros de água, ou o equivalente a 26 banhos de 15 minutos.