Seguindo tendência, Outback lança hambúrguer 100% vegano

Ludimila Honorato
Ricardo De Vicq/Divulgação Outback Steakhouse

Lanches feitos com uma imitação de carne, produzida à base de plantas, ganharam escala. Em maio do ano passado, a startup Fazenda Futuro lançou no Brasil o primeiro burguer vegetal, que começou a ser vendido na Lanchonete da Cidade. Meses depois, redes de fast food como Burger King, Bob's e Habib's também lançaram suas versões. Agora, é a vez do Outback, cujo produto se destaca também pelo 'queijo' vegetal.

O restaurante de temática australiana garante que o Aussie Plant Burger manterá o sabor já conhecido da marca, porque a receita da 'carne' foi desenvolvida exclusivamente para a rede.

A empresa fechou parceria com a mesma companhia que fornece o produto para o Burger King, mas a preparação é personalizada, com perfil artesanal.

O molho tipo cheddar também ganha relevância no novo hambúrguer do cardápio, porque é feito com ingredientes vegetais.

Além do burger e do queijo, a novidade traz picles, tomate, alface e cebola no pão tipo brioche, que é o mesmo servido em todos os outros lanches da casa. Pelo preço de R$ 43, a combinação vem acompanhado de uma porção de batatas fritas e já está disponível em todos os restaurantes Outback do Brasil.

VEJA TAMBÉM: Conheça cinco marcas de hambúrgueres vegetais


Hambúrguer vegetal gera discussões

Além da óbvia versão de hambúrguer de soja, há receitas com grão-de-bico, berinjela e abóbora, por exemplo. Diversas pessoas já emitiram suas opiniões, inclusive o carnívoro convicto Diego Ortiz, editor do site do Jornal do Carro, do Estado.

No mundo das personalidades, as discussões sobre a novidade — já não tão nova assim — ganharam voz em Paola Carosella, Rita Lobo e Ana Mariga Braga, especialistas na cozinha bem conhecidas do público.

A apresentadora do MasterChef disse que experimentou o hambúrguer de planta por curiosidade e decretou que "não é hambúrguer, não tem gosto de carne, nem textura de carne, o que é óbvio pois não é carne". A chef foi mais enfática e disse que, além de "gorduroso" e "desagradável", o produto é "oportunista no momento de mais confusão alimentar da história".

A culinarista Rita Lobo concordou com a colega que se tratar de oportunismo e a defendeu das críticas que havia recebido. "Tem gente que enxerga no comentário dela uma crítica ao vegetarianismo/veganismo. É muita cegueira", afirmou.

Mas Rita viu um lado positivo nessa história: com os produtos à base de plantas, os consumidores atentos veriam a mecânica da indústria de ultraprocessados.

Ana Maria Braga, depois de provar o hambúrguer vegetal ao vivo no Mais Você e analisar sabor e aroma, disse que é possível comer "numa boa". Após mais algumas mastigadas, a apresentadora concluiu: "É muito bom, mas o gosto não é de carne [...] É muito saborosa. Eu achei que fosse muito pior do que é".