Secretário de Saúde que furou fila da vacina contra Covid-19 é demitido em MG

Gabriel Melloni
·2 minuto de leitura
Carlos Eduardo Amaral - Foto: Agência Minas
Carlos Eduardo Amaral - Foto: Agência Minas

Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) comunicou nesta sexta-feira a demissão do secretário de Saúde do estado, Carlos Eduardo Amaral. Em seu lugar, assumirá o médico Fábio Baccheretti, presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

A demissão de Amaral acontece dias depois de estourar o escândalo dos “fura filas” no estado. Ele liderou um esquema que resultou na vacinação de mais de 500 servidores de sua pasta, além dele próprio, contra a Covid-19 à frente dos grupos prioritários, contrariando as normas estabelecidas pelo Plano Nacional de Imunização.

Leia também:

O então secretário de Saúde admitiu o envolvimento no esquema em depoimento à Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na última quarta-feira, e alegou que agiu para “dar exemplo” à população. A princípio, foi mantido no cargo, mas teve o afastamento confirmado nesta sexta.

“Agradeço o trabalho que (Amaral) realizou à frente da secretaria, em especial no combate à pandemia e na gestão para a futura retomada das obras dos Hospitais Regionais no Estado. Minas Gerais tem um dos melhores resultados no enfrentamento ao coronavírus graças à responsabilidade da gestão. Seguiremos atuando com eficiência e transparência para que a vacina chegue logo a todos os mineiros”, escreveu Zema no Twitter.

Substituto de Amaral, Baccheretti assume o cargo em meio à escalada da Covid-19, que atingiu o pico no Brasil nos últimos dias. O governador se mostrou otimista sobre a capacidade do novo secretário de liderar a saúde do estado neste momento.

“Seu trabalho no combate à pandemia, desde o início, colaborou para os resultados relevantes em expansão de leitos e referência clínica no combate à Covid-19”, afirmou. “Seguiremos determinados no combate à pandemia e dando sequência à maior operação de vacinação da história de Minas com transparência e responsabilidade.”