Secretário da PGR quer que José de Abreu responda por ataques a Regina Duarte

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 30.06.2013: O ator José de Abreu, durante jantar oferecido pelo casal Wilson e Tatiana Quintela ao ator americano Danny Glover, em São Paulo (SP). (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O secretário de Direitos Humanos da Procuradoria-Geral da República, Ailton Benedito, enviou ofício ao Ministério Público Federal em São Paulo em que pede que se apure as críticas do ator José de Abreu a Regina Duarte, que deve assumir a Secretaria Especial da Cultura.

"José de Abreu ultrapassou os limites da liberdade de expressão", escreveu Benito no ofício.

"A ofensa a direitos humanos deve ser devidamente apurada sob a perspectiva da responsabilização na esfera cível, sem prejuízo de eventuais medidas criminais, a depender da iniciativa das vítimas individualizadas."

Acusado de machista e misógino ao criticar Regina Duarte, o ator afirmou que vagina não transforma fascista em ser humano. "Eu sou radical. Estou num caminho sem volta."

Em uma postagem no Twitter, ele afirmou que iria "desmascarar" a atriz: "Lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?".

Abreu foi acusado de ser machista e misógino.

Nas redes sociais, Benedito assume posições contundentes contra a esquerda e temas como a chamada ideologia de gênero. É um defensor radical do Escola Sem Partido e diz que professor, em sala de aula, não tem direito à liberdade de expressão.