Secretário de Cultura de SP critica governo federal e diz que incêndio em galpão da Cinemateca é 'tragédia anunciada'

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 03.03.2020 - Secretário de Cultura de São Paulo, Alê Youssef. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 03.03.2020 - Secretário de Cultura de São Paulo, Alê Youssef. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O secretário municipal de Cultura de São Paulo, Alê Youssef, lamentou o incêndio que atinge um depósito da Cinemateca Brasileira, na zona oeste de São Paulo, na noite desta quinta-feira (29).

"Precisamos aguardar a perícia do Corpo de Bombeiros mas tudo leva a crer que trata-se da crônica de uma tragédia anunciada diante do desgoverno federal", afirmou Alê à reportagem.

O secretario estadual da Cultura de SP, Sérgio Sá Leitão, diz que está acompanhando o caso com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de SP e o secretário de Segurança do estado. "Trata-se de uma importante instituição cultural que pertence ao governo federal e vem sendo negligenciada pelo governo Bolsonaro desde 2019. Lamentável", disse Sá Leitão.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 11 viaturas foram enviadas à rua Othão, número 290, na Vila Leopoldina, onde o imóvel está localizado. Não há informações de vítimas.

O prédio em questão não é a sede principal da Cinemateca, que fica na Vila Clementino, na zona sul da capital paulista. Mas o depósito atingido pelas chamas também abriga parte de seu acervo, como filmes de 35 mm e 16 mm, feitos de material altamente inflamável. Eles seriam cópias para exibição, não os rolos originais, que ficam em outro local.

Em nota, a Secretaria Especial da Cultura do governo federal afirma que "lamenta profundamente" o incêndio e que acompanha de perto a situação.

A pasta diz ainda que todo o sistema de climatização do espaço passou por manutenção há cerca de um mês, "como parte do esforço do governo federal para manter o acervo da instituição". Afirma também que solicitou apoio à Polícia Federal para investigar as causas do incêndio.

"Só após o seu controle total pelo Corpo de Bombeiros que atua no local poderá determinar o impacto e as ações necessárias para uma eventual recuperação do acervo e, também, do espaço físico. Por fim, o governo federal, por meio da secretaria, reafirma o seu compromisso com o espaço e com a manutenção de sua história", segue a nota.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos