Secretário de Bolsonaro é exonerado após pronunciamento semelhante a de ministro de Hitler

TALITA FERNANDES E GUSTAVO FIORATTI
**ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 08.06.2019 - O diretor de teatro Roberto Alvim, que assumirá o Centro de Artes Cênicas da Funarte, em um café em São Paulo. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

BRASÍLIA, DF, E SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Secretaria Especial da Cultura informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o secretário Roberto Alvim foi demitido do cargo. A exoneração acontece após Alvim parafrasear um discurso de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista.

Na manhã desta sexta (17), Planalto havia avisado o Congresso que secretário seria demitido após a repercussão do caso e a manifestação pública da classe política. Entre os que pediram a saída de Alvim está o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-A​P).

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Ramos, telefonou para líderes do Congresso e avisou que o porta-voz da Presidência, general Rego Barros, deve anunciar a demissão.