Sean Penn visita Zelenskiy na Ucrânia e lhe empresta um Oscar

Imagem de arquivo: o ator e diretor norte-americano Sean Penn em reunião com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

(Reuters) - O ator e diretor de Hollywood Sean Penn, sancionado pela Rússia por criticar a guerra na Ucrânia, emprestou sua estatueta do Oscar ao presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy durante uma visita a Kiev na terça-feira.

"É apenas uma coisa simbólica e boba", disse ele, sentado ao lado do líder ucraniano em uma mesa cerimonial e pressionando a mão em seu braço para enfatizar suas palavras enquanto os assessores sorriam e riam. "Quando você ganhar, traga de volta para Malibu."

Zelenskiy presenteou Penn, que está fazendo um documentário na Ucrânia e marcando sua terceira visita em tempos de guerra, com a honra da Ordem do Mérito por fortalecer as relações, apoiar a integridade territorial da Ucrânia e ajudar a popularizar o país, disse o gabinete do presidente.

Um vídeo mostrou os dois homens a caminho de ver uma placa com a assinatura de Penn, datada de 24 de fevereiro, data da invasão russa, e colocada nas pedras do calçamento do "Beco da Coragem" inaugurado por Zelenskiy em agosto para homenagear os amigos da Ucrânia.

Zelenskiy, ex-comediante e ator, disse mais tarde em seu discurso noturno em vídeo que Penn estava "fazendo tudo para nos ajudar a obter apoio internacional" desde que visitou a capital ucraniana no dia da invasão.

O beco, disse ele, era um sinal de gratidão a figuras proeminentes que defendem a liberdade com os ucranianos, mas também "um lembrete para todas as gerações futuras de nosso povo que diferentes pessoas, forças e indústrias se uniram por nossa vitória".

(Reportagem de Elaine Monaghan em Washington)