Saúde mental das crianças precisa de atenção no isolamento social

Fernando Rocha
·1 minuto de leitura

Durante o isolamento social pela pandemia do nono coronavírus que já dura seis meses no Brasil, é importante que os pais se atentem para a saúde mental das crianças. A falta de convivência social como acontecia antes da pandemia pode deixar marcas nos mais novos, explica a pediatra Ana Escobar no ‘É Normal?’ desta semana.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Algumas crianças ficam naturalmente mais estressadas, a maioria não gosta do ensino online e prefere o ensino presencial. Tudo certo. Mas tem um outro lado e as crianças estão entendendo o momento que estamos vivendo”, diz a Dra. Ana, e explica os riscos disso:

Veja também

“As crianças são muito ‘esponjas’ e absorvem a energia que está na casa. Então se os pais estão com medo, atemorizados ou não estão nem aí para a criança e ficam absorvidos o dia inteiro pelo trabalho, largando o filho no computador o dia inteiro, certamente essa criança não vai estar bem”, completa a profissional.

Para a Dra. Ana, neste momento que já há a flexibilização social, é possível que os pais e responsáveis levarem as crianças a parques e praças — sempre tomando todos os cuidados necessários. Confira no vídeo acima.