São Paulo não evolui e isso vai para a conta de todos no clube

São Paulo precisa ser um time de cabeça erguida para não sofrer mais um ano. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Sou um defensor de Fernando Diniz. Gosto do seu estilo de jogo e forma de trabalho. Diniz foi o último técnico brasileiro a causar impacto no futebol brasileiro, antes das chegadas de Jorge Jesus e Jorge Sampaoli. O Audax, treinado por ele no Campeonato Paulista de 2016, encantou todo mundo com ocupação de espaços, controle das partidas e muitos gols. Aquela equipe elevou alguns nomes ao primeiro nível do Brasil. Ponto.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Agora, vamos para 2020. Quase quatro anos depois, Fernando Diniz está em constante julgamento. Ele tem toda a razão ao pedir tempo para trabalhar com um elenco de qualidade. Virou o ano no cargo e o São Paulo não se modificou. O grupo foi mantido e ninguém(ainda) foi negociado. Cinco rodadas do Estadual foram disputadas e o São Paulo segue igual. Há boas tentativas, mas o jogo não flui. É verdade que foi prejudicado claramente pela arbitragem no empate contra os reservas do Novorizontino e isso aconteceu no primeiro gol sofrido para o Santo André. Ainda assim, o tricolor entrou desconectado e com o setor defensivo vazando bastante. Bruno Alves, um zagueiro nota 7, fez muita falta ao setor.

Leia também:

O São Paulo precisa muito mais do que isso. Depois, levou o segundo gol com Juanfran, Arboleda e Reinaldo assistindo o lance, como se estivessem na concentração. Inexplicável. Diniz voltou do intervalo com Éverton no lugar de Anderson Martins e tentou algo novo com um zagueiro só. Mandou no segundo tempo, com posse de bola e um gol de falta de Daniel Alves, o melhor são-paulino em campo. Pouco. O time atacou sem muita organização e o Santo André teve gigantescos espaços para os contra-ataques.

Foi a primeira derrota no ano, mas Diniz e todo o grupo têm que dar respostas imediatas. Antony e Igor Gomes voltam do Pré-Olímpico para acrescentar no próximo confronto diante do Corinthians. Um novo tropeço deixará o ambiente péssimo mais uma vez. Se isso acontecer, até eu vou começar a jogar a toalha sobre Diniz.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter