Santos não é mais incógnita e cresce com força e comprometimento do elenco

Alexandre Praetzel
·2 minuto de leitura
Pará fez seu melhor jogo pelo Santos contra a LDU. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Pará fez seu melhor jogo pelo Santos contra a LDU. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Assisti boa parte de LDU 1x2 Santos. Antes de começar o jogo, acreditava num confronto difícil e pensava que o Santos deveria voltar “vivo” para o Brasil. Mais uma vez, o Santos mostrou todo seu comprometimento com um futebol competitivo e uma camisa muito pesada.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Só para relembrarmos, o Santos está chegando ao final de um dos anos mais conturbados da sua trajetória. O presidente foi deposto por votação dos sócios, numa gestão falida e temerária. O clube está atolado em dívidas e teve inúmeros problemas para reforçar seu elenco por falta de pagamentos a outros times, além de um ambiente desgastado pelos atrasos nos pagamentos dos salários. Tinha tudo para dar errado, mas com a chegada de Cuca e seu discurso apaziguador, o elenco se reanimou e o Santos voltou a incomodar bastante seus adversários.

Leia também:

A vitória por 2 a 1 sobre os equatorianos deixou o Santos com um pé nas quartas-de-final da Libertadores, mesmo que haja dificuldades no embate da Vila Belmiro. O time disputou cada palmo do gramado, não se intimidou com os desfalques e encarou a LDU de igual para igual. Pará fez seu maior jogo da carreira, Marinho e Soteldo foram eficientes e o goleiro John mostrou que os “raios” atuais caem na meta. O resultado escancarou uma realidade: não dá mais para duvidar do Santos.

Se passar da LDU, terá Grêmio ou Guarani-PAR, pela frente. Na Série A do Brasileiro, é sexto colocado, quando muitos achavam(inclusive eu), que lutaria contra o rebaixamento. Óbvio que será difícil ganhar algum dos dois títulos, pelo fato do grupo ser reduzido, recheado de nomes jovens, com pouquíssima experiência em grandes torneios. Mas quando o Santos entrar em campo, com aquela camisa branca histórica, muitos verão que não será fácil derrotá-los. Afinal, o gigantismo santista não nos permite prever derrotas antecipadas.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos