Sandy admite resistência com o TikTok: "Sou da era em que artista se arrumava"

Sandy em conversa com jornalistas sobre
Sandy em conversa com jornalistas sobre "Nós, Voz, Eles 2". Foto: Júlia Andrade/Yahoo

Resumo da notícia:

  • Sandy desabafou sobre sua resistência em se expor nas redes sociais

  • Cantora abriu detalhes sobre "Nós, Voz, Eles 2"

  • Artista admitiu dificuldade em se adaptar à era do TikTok

Embora tenha tomado muito cuidado com a exposição nas redes sociais para não vazar detalhes de "Nós, Voz, Eles 2", segunda edição do projeto musical lançado em 2018, Sandy parou para refletir sobre o uso das plataformas a seu favor. Em conversa com jornalistas, a artista admitiu que não pretende se render à era do TikTok ao se definir como uma pessoa ausente desse universo.

"Fico tentando me virar para poder acompanhar esse momento. Ás vezes, eu reclamo, porque é tudo muito pulverizado e a gente acaba trabalhando muito mais do que antes e de uma outra maneira. Não é mais fisicamente, mas intelectualmente. A gente se desgasta mais, porque é muita demanda, muita coisa para atender”, afirmou.

Aos 39 anos de idade e marcada por uma personalidade reservada, a cantora disse se enxergar como "old school" e relembrou da época em que o trabalho dos artistas musicais era marcado por uma fórmula geral de lançamento. "A gente fazia um disco, ficava no estúdio um tempão e, quando estava pronto, a gente ia divulgar nas TVs, mas rádios. Eu fazia dois programas de TV por dias às vezes. Dois, três programas de rádio no mesmo dia e tinha aquelas duas semanas, três semanas de lançamento, em que a gente ficava trabalhando nisso”, explicou.

Ela destacou como as etapas de divulgação aconteciam de forma mais organizada e criticou o imediatismo atual, em que até as participações em programas televisivos são combinadas em cima da hora. "Sinto que o trabalho é muito nichado e faz menos efeito. Faz mil coisas a mais, mas menos gente vê", declarou ao pontuar que não se adapta às redes sociais justamente por causa da exposição em grande escala.

Me incomodo de me fotografar, me filmar, me expor do jeito que estou em casa. Quero sempre me arrumar um pouquinho, sou da era em que artista se arrumava. Artista ainda se arruma, mas muitos não se importam em mostrar a intimidade e eu me importo"Sandy

Em meio à resistência em se render ao mundo da internet, Sandy reforça que atende demandas de trabalho dentro do que sua essência permite. "Vou fazendo o que eu posso de um jeito que não seja invasivo demais, que não me sinta arrancando um pedacinho de mim", concluiu.

"Nós, Voz, Eles 2"

Com direção artística da própria Sandy, direção musical de Lucas Lima, marido da artista, e direção geral de Douglas Aguillar, o álbum "Nós, Voz, Eles 2" vem acompanhado de uma websérie na mesma dinâmica da primeira edição, lançada em 2018.

O público pode conferir bastidores da produção de cada faixa do projeto, gravado no estúdio do casal em Campinas, São Paulo, que conta com colaborações de Wanessa, Vitor Kley, Agnes Nunes, Ludmilla, OutroEu e o pianista Amaro Freitas.

"Depois de 32 anos de carreira, eu não tenho mais que fazer um trabalho a não ser se ele for de verdade. Não tenho que provar nada para ninguém. Quero só ser feliz, fazer uma coisa da qual eu goste", pontuou Sandy.

Muito orgulhosa do projeto, a cantora se declara feliz com o resultado e com a maneira como vê o trabalho reverberando nas pessoas. "Isso, para mim, é tudo", concluiu.

Vale lembrar que Sandy já liberou duas parcerias: "Leve", com Wanessa Camargo e "De Cada Vez", com Agnes Nunes, com os clipes e episódios disponíveis em seu canal no Youtube.