Sandra Bullock diz estar preparada para ataques machistas por remake feminino de 'Onze Homens e um Segredo'

Sandra Bullock, à esquerda, comanda o elenco de ‘Oito Mulheres e um Segredo’. (Imagem: divulgação Warner)

‘Oito Mulheres e um Segredo’, versão da trilogia ‘Onze Homens e um Segredo’ agora comandada por um elenco feminino, só chega aos cinemas em junho de 2018. Mas a protagonista Sandra Bullock já leu na internet comentários de gente dizendo que fazer um remake com mulheres é algo absurdo, entre outras mensagens de reprovação.

A atriz garante, porém, que isso não a assusta. Pelo contrário, serve até como estímulo:  “Temos mulheres muito fortes que com certeza vão revidar”, disse, em entrevista à Entertainment Weekly. “Deveria existir uma regra: você não tem permissão para dizer nada desagradável sobre um filme até que ele seja lançado. Obviamente, isso nunca vai acontecer”.

Além de Bullock, o elenco principal é formado por Cate Blanchett, Anne Hathaway, Rihanna, Helena Bonham Carter, Sarah Paulson, Mindy Kaling e Awkwafina.

A estrela de ‘Miss Simpatia’ interpreta Debbie Ocean, irmã do personagem de George Clooney nos outros longas da franquia. Depois de passar cinco anos na prisão, ela monta um time de ladras para armar um roubo considerando impossível, durante o luxuoso baile do Met Gala, em Nova York.

Ao falar da reação negativa por parte do público assim que o projeto foi anunciado, Sandra Bullock lembrou da nova versão de ‘Caça-Fantasmas’, massacrada muito antes de chegar aos cinemas por contar com protagonistas mulheres no lugar dos personagens originais.

“Fizeram um inferno com elas. E eu ainda estou tentando entender o motivo. Esqueça o produtor final. Havia naquele filme quatro ou cinco das nossas comediantes mais talentosas. Todo mundo deveria ter respirado e pensado ‘vamos ver o que acontece'”, lamenta, esperando que o público dê pelo menos uma chance a ‘Oito Mulheres e um Segredo’.