Sampaoli espera agilidade na busca por reforços com volta do Atlético aos treinos

Jorge Sampaoli tem apenas uma semana de trabalho em campo no Atlético (Bruno Cantini/Atlético)

A segunda semana de treinamentos de Jorge Sampaoli no Atlético-MG começa nesta terça-feira (20), embora tenha quase três meses de clube. Na retomada das atividades após a paralisação causada pela pandemia do novo corona vírus, o treinador atleticano espera receber os reforços que lhe foram prometidos quando assinou contrato.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Quando topou o convite feito pela diretoria do Atlético, Sampaoli tinha a promessa de que o elenco seria reforçado para que ele pudesse monte um time capaz de brigar pelas primeiras colocações no Campeonato Brasileiro. Sem bola rolando, as negociações também ficaram paradas. Tanto que no retorno aos treinos nesta terça, vão estar presentes na Cidade do Galo somente os jogadores que já estavam no elenco alvinegro.

Leia também:

Na avaliação feita pelo técnico argentino, é necessário reforçar bastante para que o Atlético mude de patamar. A equipe de 2019 foi muito mal no Campeonato Brasileiro e nem sequer brigou por uma vaga na Copa Libertadores. Alguns nomes de destaque já chegaram à Cidade do Galo, casos do goleiro Rafael, do lateral Guilherme Arana, do volante Allan e do atacante Savarino, todos antes de Sampaoli. E o treinador quer mais e tem a garantia de que seus pedidos serão atentados.

Praticamente sem receitas, o Atlético está dois meses de salários atrasados, como admitiu o presidente Sérgio Sette Câmara, em algumas entrevistas recentes. Então, de onde vem a garantia de que reforços serão contratados?

Sampaoli tem a palavra de conselheiros influentes do clube, que também são patrocinadores e mecenas do Atléticos. O treinador argentino só está no comando do Galo graças a interferência de direta Rubens Menin, Rafael Menin, Ricardo Guimarães e Renato Salvador, que bancam parte do salário do técnico e derem garantias ao treinador de que vão ajudar nas contratações necessárias.

Elenco reduzido num primeiro momento

Durante o período sem futebol, o Atlético afastou alguns jogadores que não vão ser aproveitados por Jorge Sampaoli. Lucas Hernández, Ramón Martínez, Zé Welison, Edinho, Ricardo Oliveira e Di Santo nem sequer fizeram os testes de Covid-19, para a volta aos treinamentos. Foram comunicados que estavam liberados. O clube ainda não divulgou qual o destino de cada um dos atletas. Com as seis dispensas, além de Patric liberado para o Sport, a reapresentação do Atlético vai ter apenas 23 jogadores.

Veja mais sobre futebol mineiro no Blog de Victor Martins

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.