Samara Felippo critica capitalismo e não quer presente no Dia das Mães

Redação Vida e Estilo
Samara Felippo. Foto: reprodução/Instagram/sfelippo
Samara Felippo. Foto: reprodução/Instagram/sfelippo

Adepta dos depoimentos sobre maternidade real, Samara Felippo dividiu com seus seguidores sua crítica ao consumismo no Dia das Mães. Segundo a atriz, que é mãe de Alicia, de 9 anos, e Lara, de 5, frutos do relacionamento com o ex-marido, o jogador de basquete Leandrinho Barbosa, afirmou que não quer presentes no próximo domingo e que há outras maneiras de se comemorar a data.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

"Decidi burlar esse capitalismo que nos extorque durante o ano inteiro. Não passamos um mês sequer sem ter a ânsia de chegar aquela data comemorativa e consumir. Pera... Setembro tá se salvando ainda. Mas aí tem os aniversários. Não dou presente nem em festinha de amiguinho de filho hoje em dia. Elas fazem um desenho, pintam uma tela, amarram uma fita e dão com todo carinho pro amigo(a). Nos vemos na obrigação de dar presente o tempo todo e há de você se não presentear o namoradão, ou sua princesona dia 12, o amigo dia 20, o papai em agosto, a vovó, vovôs tem data? Affe”, desabafou Samara.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A atriz ressaltou que a relação com as meninas não será definida por um objeto. “Eu não quero presente, filhas!!! Nem quero que vocês se preocupem se é dia da mãe ou não. Meu lugar junto de vocês é cativo e vitalício, é amor e parceria. É todo dia!! Imagina se eu resolvo não passar o Dia das Mães com minhas filhas? Quantos irão pegar o dedão e apontar!?”, afirmou.

Samara deu ainda exemplos de como outras pessoas podem demonstrar carinho e preocupação de outras maneiras que não incluem o consumo. “Quer dar presente pra uma mãe? Fique com os filhos dela e a deixe ir pra balada dançar, encher a cara se quiser, e acordar em paz e com tempo de recuperação da ressaca (presentão). Dê uns dias num spa. Dê um livro e pelo menos três horas livres no dia pra ela lê-lo. Ajude-a com as tarefas de casa. Dê uma viagem. Dê sua escuta quando ela precisar desabafar. Dê o ombro e empatia quando ela quiser só chorar”, disse.

A atriz deu espaço ainda para que mulheres empreendedoras divulgassem seus trabalhos nos comentários, como uma forma de incentivar outras mães a se sustentarem. “Ouuuuu compre de uma mãe! Tantas mulheres fazendo coisas incríveis por aí! Tô quase fazendo uma festa só de mães no Dia das Mães!! Deus me livre quem me dera!!", escreveu.