Lula, Bolsonaro, Ciro ou Tebet? Veja para quem artistas pedem voto nas Eleições 2022

Luiz Inácio Lula da Silva, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet. (Fotomontagem com imagens de Evaristo Sa/AFP via Getty Images; 
Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images; e Sergio Lima/AFP via Getty Images)
Luiz Inácio Lula da Silva, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet concorrem ao Planato para 2023 (Fotomontagem com imagens de Evaristo Sa/AFP via Getty Images; Mateus Bonomi/Anadolu Agency via Getty Images; e Sergio Lima/AFP via Getty Images)

Resumo da Notícia:

  • Eleições 2022 começaram e a disputa pela cadeira da presidência da república está quente

  • Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet são os candidatos melhor colocados nas pesquisas

  • Famosos como Anitta, Fábio Porchat e Ratinho já escolheram seus candidatos

Desde o início do período eleitoral, em 16 de agosto, a corrida para mudar o CEP para o Palácio do Planalto em 2023 está acirradíssima. Os quatro mais bem colocados nas pesquisas de opinião divulgadas no país são, em ordem, Luíz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro (PL), Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB).

Além do apoio da população anônima na campanha, famosos e empresários pedem votos para seus candidatos preferidos e externam de forma pública seu desejo para a gestão do Brasil de 2023 até 2026, quando um novo presidente deve ser eleito para o próximo mandato de quatro anos. Confira abaixo quais celebridades apoiam cada um dos candidatos com maior destaque na disputa:

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

O time de apoio do ex-presidente é o mais amplo de todos os candidatos. Desde o anúncio de sua pré-candidatura, artistas já começaram a se posicionar a seu favor e vários até cantam o jingle oficial da campanha.

Alguns nomes que estão com Lula são Daniela Mercury, Pabllo Vittar, Ludmilla, Anitta, Paulo Miklos, Duda Beat, Martinho da Vila, Paulo Betti, Tereza Cristina, Chico César, Lenine, Otto, o trio Gilsons, Luísa Sonza, Bruno Gagliasso, Emicida, Giovanna Ewbank, Camila Pitanga, Caetano Veloso, Irandhir Santos, Marcelo Serrado, José de Abreu, Carlinhos Brown, Manu Gavassi, entre outros.

Nando Reis, Gal Costa, Arnaldo Antunes, Mart'nália, Margareth Menezes, Gilsons, Bruna Marquezine, Alinne Moraes, Cláudia Abreu, Zezé Polessa, Deborah Evelyn, Silvero Pereira, Mônica Martelli, Denise Fraga, Juliette, Serjão Loroza, Caco Ciocler, Marcelo Faria, Drica Moraes, Luísa Mell, Fábio Porchat, Tico Santa Cruz, Marina Person e Bruno Garcia são alguns que buscam 'virar voto' a favor do petista.

Jair Bolsonaro (PL)

O atual presidente da República está buscando a reeleição e, para a campanha, foca em sua força nas redes sociais. Atualmente, não há tantos famosos dispostos a declarar apoio público ao político, mas indiretamente defendem as mesmas bandeiras que ele.

Entre os famosos estão: Malvino Salvador, Ratinho, Gusttavo Lima, Zezé di Camargo, Zé Neto, Ronaldinho Gaúcho, Andressa Urach, Latino, Sérgio Reis, Felipe Folgossi, Leda Nagle, Andréa Sorvetão, Eduardo Costa, Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi, Humberto Martins, Regina Duarte e outros.

Ciro Gomes (PDT)

Disputando o Planalto pela última vez, nas palavras dele, Ciro Gomes tem apoio tímido da classe artística e nem sempre é decisivo. Alguns artistas que declaravam apoio a ele garantiram que, próximo ao pleito de 2 de outubro, podem mudar de opção, caso o candidato não tenha chances reais de seguir para o segundo turno ou vencer da disputa. Foi o que aconteceu com nomes como Tico Santa Cruz e Caetano Veloso.

Ainda com Ciro está Alessandra Maestrini, entre outros.

Simone Tebet (MDB)

Novata na disputa presidencial, mas não na política, a senadora do Mato Grosso se destacou durante a CPI da Covid-19 ao fazer perguntas incisivas aos interrogados e galgou seu espaço no partido para disputar as eleições de 2022.

A reportagem do Yahoo não encontrou, em uma ampla busca, famosos apoiando a política, mas alguns empresários importantes se posicionaram ao seu lado.

Entre eles estão: o economista Arminio Fraga, Pedro Passos e Fábio Barbosa, cofundador e CEO da Natura; o ex-presidente da Petrobras Pedro Parente; o ex-governador do Espírito Santo, Paulo Hartung; entre outros.