Saiba quanto custa comer na Casa do Porco, Maní e outros restaurantes do 50 Best em SP

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 06.08.2022 - Restaurante Casa do Porco, no centro de SP. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 06.08.2022 - Restaurante Casa do Porco, no centro de SP. (Foto: Eduardo Knapp/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O 50 Best da América Latina, a versão regional do The World’s 50 Best Restaurants considerado o Oscar da gastronomia, voltou a ser divulgada após dois anos de hiato causados pela pandemia. E, pela primeira vez, a lista traz dez restaurantes brasileiros —sete deles, em São Paulo. O anúncio foi feito na madrugada desta quarta-feira, 16, em Mérida, no México.

Mais uma vez, A Casa do Porco, de Janaína e Jefferson Rueda, está entre os dez melhores da região segundo o ranking. O endereço manteve o quarto lugar, mesma posição que alcançou em 2020, e é considerado o melhor restaurante do país.

Entre as novidades da lista estão três estreias: Nelita (39), Charco (35) e Metzi (27), todos na capital paulista. Além deles, aparecem o D.O.M, de Alex Atala, que caiu 20 posições e ficou em 33º, o Maní (21) e o Evvai (14).

Como é tradição da organização, o ranking traz cem endereços. A prévia, com as casas que compõem a lista das posições de 51ª a 100ª, foi divulgada no dia 3 de novembro.

Quatro destes restaurante estão na capital paulista: Kotori (65), Fame Osteria (83), Fasano (94), e Corrutela (95), que fechou durante a pandemia e reabriu em dezembro do ano passado.

Saiba mais sobre os sete restaurantes de São Paulo que aparecem no 50 Best da América Latina a seguir. Caso resolva conhecer alguma das casas, não se esqueça de fazer a reserva.

A CASA DO PORCO (4º)

Mais uma vez, o restaurante de Janaína e Jefferson Rueda foi apontado pelo ranking como o melhor do país. O endereço, que está em 7º lugar no ranking global do 50 Best, celebra a carne suína com preparos que abarcam do rabo ao focinho do animal. Assinado por Janaína, o menu-degustação atual é inspirado na América Latina e custa R$ 230. Mas o local também tem serviço à la carte, incluindo uma janelinha da qual é possível pedir sanduíches como o misto-quente feito com presunto da casa por R$ 25.

R. Araújo, 124, Vila Buarque, centro. Delivery via iFood. acasadoporco.com.br

EVVAI (14º)

Luiz Filipe Souza combina uma cozinha italiana contemporânea com produtos brasileiros em sua cozinha de alta gastronomia, definida por ele como Oriundi. Souza lança menus-degustação sazonais. Servido desde agosto, o mais recente celebra os cinco anos da casa. São 13 etapas que mostram essa mescla das influências do chef com pratos que incluem uma versão gourmet do bife acebolado. Custa R$ 677 por pessoa. Também há opção vegetariana e vegana —é preciso sinalizar no ato da reserva. O local não tem serviço à la carte.

R. Joaquim Antunes, 108, Pinheiros, região oeste. evvai.com.br

MANÍ (21º)

Sob o comando de Helena Rizzo, a casa entrega uma culinária brasileira, autoral e contemporânea. Assinado por Rizzo e Willem Vandeven, o menu-degustação atual foi inspirado em um curso sobre a gastronomia e o movimento modernista brasileiros ministrado por Carlos Alberto Dória e Viviane Aguiar. As 12 etapas da refeição incluem uma releitura do vatapá e uma versão molecular da feijoada, que é servida em esferas. Custa R$ 580 por pessoa. O endereço também tem serviço à la carte.

R. Joaquim Antunes, 210, Pinheiros, região oeste. Delivery via iFood. manimanioca.com.br

METZI (27º)

O endereço do mexicano Eduardo Ortiz e da paulistana Luana Sabino estreia no ranking com sua culinária mexicana tradicional feita, também, com ingredientes brasileiros. O menu entrega pratos como as versões de mole: verde, acompanhando brócolis e castanha de caju; negro, feito com mais de 70 ingredientes, incluindo missô, chocolate e castanhas; e o de formiga saúva-limão, que vai junto ao tempurá de siri mole com fubá de milho crioulo. Há uma opção de menu com cinco etapas e preço fixo, R$ 210, ou o serviço à la carte.

R. João Moura, 861, Pinheiros, região oeste. metzi.com.br

D.O.M. (33º)

A casa do chef Alex Atala apresenta uma alta gastronomia brasileira. O local oferece um menu-degustação em dez passos, com frutos do mar, carne e peixe —mas também prepara uma versão vegetariana, chamada Reino Vegetal. A refeição sai por R$ 690, em ambas modalidades. Recentemente, a casa voltou a servir almoço executivo, por R$ 98. Não tem serviço à la carte.

R. Barão de Capanema, 549, Jardins, região oeste. domrestaurante.com.br

CHARCO (35º)

A região sul do país guia a cozinha da casa, outra estreante do ranking regional, comandada por Tuca Mezzomo. Boa parte dos ingredientes é preparada ali mesmo, caso da manteiga, do pão e da charcutaria. Com receitas preparadas em diferentes tipos de grelha, tem menu-degustação em nove etapas, a R$ 310 por pessoa, além de serviço à la carte.

R. Peixoto Gomide, 1.492, Jardim Paulista, região oeste. Instagram @charcorestaurante

NELITA (39º)

O restaurante de cozinha italiana autoral de Tássia Magalhães fez sua estreia no ranking regional pouco depois de completar seu primeiro aniversário, em maio. Em 11 tempos, o menu-degustação prioriza ingredientes de pequenos produtores nacionais, e custa R$ 440 por pessoa. Também oferece serviço à la carte.

R. Ferreira de Araújo, 330, Pinheiros, região oeste. Instagram @nelita.restaurant