Calvície: 3 remédios eficazes para conter a queda dos cabelos

A ciência só aprovou 3 ingredientes contra a calvície. Foto: BSIP/UIG / Getty Images.

Existem inúmeros tratamentos no mercado que prometem frear e até reverter a queda de cabelo, mas até agora, apenas três foram aprovados cientificamente.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Apesar dos bons resultados, a maioria destes tratamentos requer constância na aplicação e dedicação durante a vida toda. Nenhum deles vai curar o problema e podem apenas impedir o seu avanço. “Você não estará curando o problema, apenas mantendo-o sob controle,” explica Adam Penstein, chefe de dermatologia do Sistema de Saúde Judaico de North Shore-Long Island, em Nova Iorque.

Os especialistas insistem que é preciso tomar muito cuidado com todos os produtos milagrosos que prometem resultados incríveis, mesmo que sejam à base de ingredientes naturais, como os óleos de lavanda, alecrim ou cipreste. O maior problema é que não existem evidências cientificamente comprovadas sobre sua eficácia.

1. Finasterida

Este ingrediente pode ajudar a deter a queda de cabelo e a estimular seu crescimento. Ele age bloqueando o efeito dos hormônios sobre os folículos pilosos. São necessários entre 6 e 8 meses de tratamento para ver os primeiros resultados. Seu nome comercial é Propecia.

Leia mais: Monocelha vira tendência nas redes sociais

Lembre-se de que ele só funciona se for usado diariamente, e perde seus efeitos se o tratamento for interrompido. No entanto, ele pode causar efeitos colaterais. De acordo com o Dr. George Costarelis, professor de dermatologia da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, estes são alguns:

  • Redução da libido.
  • Pode haver crescimento de seios.
  • Pode contribuir para a disfunção erétil.

2. Minoxidil.

Trata-se do primeiro tratamento bem-sucedido para combater a calvície, e ele é mais conhecido por seu nome comercial: Rogaine. Basta aplicá-lo duas vezes por dia no couro cabeludo com a ajuda de um conta-gotas. No entanto, os resultados requerem muita paciência.

De acordo com o portal Business Insider, uma primeira melhora costuma ser notada após 4 meses de uso constante, mas a verdadeira mudança pode levar até um ano para ocorrer. Além disso, os benefícios surgem em apenas 30% a 40% dos casos. Outro inconveniente é que tem que ser usado a vida toda, já que quando ele deixa de ser aplicado, seus efeitos desaparecem.

Felizmente, sua aplicação não causa efeitos colaterais e não é preciso ter receita médica para adquiri-lo.

Consulte seu dermatologista para investigar as causas da sua calvície. Foto: Andrey Popov / Getty Images.

3. Cetoconazol

Este é um ingrediente presente em diversos xampus que, originalmente, ajuda a combater a caspa, mas também contribui para reduzir a produção de testosterona até os folículos pilosos. Assim, trocar de xampu poderia ajudar a combater a queda de cabelo.

O único inconveniente é que este medicamente necessita de receita médica. Um dermatologista poderá ajudar a determinar as causas da sua calvície e, assim, prescrevê-lo.

O estilo de vida tem uma grande influência na queda de cabelo

Em muitos casos a calvície é decorrente de fatores genéticos, mas eles não são os únicos responsáveis pelo seu surgimento. Por isso, é importante consultar um dermatologista para investigar as causas quando o cabelo começa a afinar. Estas são algumas delas:

  • Radiação.
  • Uso de alguns medicamentos e drogas.
  • Transtornos hormonais, incluindo problemas na tireoide.
  • Deficiências nutricionais (como falta de ferro ou de proteínas).
  • Problemas físicos como perda de peso rápida.
  • Problemas cardíacos.
  • Problemas na próstata.
  • Danos causados pelo uso de substâncias químicas ou ferramentas para estilizar o cabelo (como secadores, relaxantes químicos ou escovas quentes).

Maribel Barros