Saiba por que não se deve ir à academia depois de ingerir bebida alcoólica

O álcool e os exercícios definitivamente não combinam [Foto: Unsplash via Pexels]

Você tem toda a intenção de ir à academia depois do trabalho. Você trouxe sua roupa, reservou sua vaga na aula de spinning, e está focado em fazer o melhor para a sua saúde.

É então que seus colegas resolvem testá-lo e convidá-lo para um drinque após o expediente. Se você tomar apenas um, ou no máximo dois, ainda conseguirá chegar à aula a tempo, mas não sabe se esta é uma boa ideia.

E você está certíssimo. Esta não é uma boa ideia.

As bebidas alcoólicas e os exercícios não devem se misturar. O álcool não apenas afeta o seu desempenho na academia, mas seus efeitos colaterais também podem ter um impacto na sua saúde.

“Se você tem problemas em seus níveis de açúcar no sangue, tireoide, glândulas suprarrenais ou intestino, e se você está altamente estressado, ingerir muito álcool irá impactá-lo muito mais no dia seguinte; não estou falando apenas de uma ressaca, e sim da sua saúde,” explica Danny Fox, diretor do Fox Physique.

Veja algumas fortes razões por que você deve repensar o consumo de bebidas alcoólicas antes de fazer atividade física:

Você fica desidratado

“Para todos nós, beber também causa um excesso de produção de urina e, portanto, desidratação (uma razão fundamental por trás das ressacas),” explica Danny Fox. “Este nível de desidratação irá afetar seu equilíbrio eletrolítico (uma mistura de cálcio, potássio, sódio e magnésio),” ele continua.

Por que o equilíbrio eletrolítico é tão importante? “Cálcio, potássio e magnésio desempenham um grande papel na contração muscular, então quando seus níveis estão baixos, a eficiência e eficácia dos movimentos musculares podem ficar comprometidas. Você já teve câimbras ou espasmos musculares no dia seguinte depois de consumir bebidas alcoólicas? Este é o motivo!”

Sua coordenação é afetada

Se você não quer cair de cara no chão, tentando fazer uma prancha, é melhor deixar a cerveja para depois da academia. “Ingerir álcool tem um efeito significativo nos nossos nervos e no controle motor, o que inclui reações e outros movimentos coordenados,” explica Fox. “Se nós temos uma falta de minerais como o cálcio, o potássio, o sódio e o magnésio por causa da desidratação, isso pode ter um grande impacto na nossa habilidade de desempenhar atividades físicas”.

“A desidratação também pode levar a uma menor clareza mental e foco –  assim como com todos os outros músculos do seu corpo – e afeta a função e eficácia do seu cérebro,” ele continua.

Já está arrependido de ter tomado aqueles drinques? [Foto: Pixabay via Pexels]

Seu corpo fica mais suscetível a lesões

O álcool não apenas altera a sequência das diferentes fases do seu ciclo de sono, o que reduz a habilidade do seu corpo de armazenar glicogênio – uma fonte de energia vital para a resistência – mas também aumenta os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, o que torna a cura mais lenta.

Além disso, o álcool tem propriedades diuréticas. Uma aula de biologia rápida: um diurético é uma substância que promove a produção de urina. Imagine que você já está muito suado após uma sessão de corrida na esteira; os coquetéis de ontem vão dizer ao seu fígado que ele deve excretar mais fluidos.

O resultado? Uma desidratação ainda mais intensa. Enquanto estamos desidratados temos um risco maior de sofrer lesões músculo-esqueléticas, como câimbras, espasmos e distensões.

Embora tudo isso possa indicar que este é o fim dos treinos para curar a ressaca, de acordo com Fox, você ainda pode ir à academia no dia seguinte de uma bebedeira. É preciso apenas tomar algumas precauções que lhe permitirão fazer exercícios após os excessos.

Escolha sua bebida alcoólica com sabedoria

“Vinho tinto, cerveja, sidra e drinques alcoólicos açucarados são as piores escolhas devido à quantidade de açúcares e calorias que contêm,” diz Fox. Em vez disso, escolha algo com a menor toxicidade e o menor número de calorias. “Bebidas como gim, vodca e tequila se encaixam nesta categoria e causam menos inchaço e irritação no estômago e no sistema digestivo”.

A desidratação é uma das principais razões pelas quais malhar depois de beber não é uma boa ideia [Foto: snapwire via Pexels]

Reponha

“Assegure-se de repor os minerais que você está perdendo pelo excesso de urina. Para isso, beba bastante água antes de dormir e coma uma banana (à noite ou na manhã seguinte) para repor os eletrólitos faltantes,” aconselha Fox. Quando você estiver se exercitando, continue bebendo água para alcançar seu objetivo de reposição.

Alongue

Fox aconselha encontrar tempo para fazer um alongamento de dez minutos pela manhã. “Os músculos estarão muito tensos após serem inflamados pelo consumo de álcool, então isso irá ajudar a soltá-los e permitirá que eles trabalhem de forma mais eficaz novamente,” ele diz.

Escolha bem a sua refeição

“Acorde e tome um café da manhã rico em proteínas e gorduras, com alimentos como ovos e bacon,” diz Fox. “Isso irá repor o sal que você perdeu, estabilizará seus níveis de açúcar no sangue, e irá mantê-lo satisfeito por mais tempo, reduzindo a vontade de comer exageradamente ao longo do dia”.

Ele acredita que isso também irá ajudar a escolher alimentos melhores durante o dia, o que contribui para continuar reduzindo a inflamação: “Comer uma variedade de alimentos não-processados como carnes, peixes e ovos, e gorduras saudáveis como óleo de coco, abacate, azeite de oliva e pastas de oleaginosas, será uma ótima escolha. Eles não apenas irão reduzir o estresse e a inflamação em seu intestino, mas também lhe permitirão focar mais claramente em seus exercícios e treinos”.

“Depois de ter completado sua rotina de atividade física, você pode consumir alguns carboidratos ou uma ‘refeição lixo’. Ao limitá-la aos períodos após os exercícios, você estará estruturando a sua nutrição para continuar mantendo os níveis de açúcar no sangue estáveis no dia seguinte (esta estrutura fará com que você se sinta muito melhor no trabalho em uma segunda-feira após uma noite intensa!).”

Nada de cerveja antes de fazer exercícios! [Foto: Unsplash via Pexels]

Estruture seu treino

“Comece com um pouco de exercício cardiovascular para identificar como você está se sentindo em aspectos como foco, energia e hidratação,” ele diz. “Se estiver tudo bem, você pode ir para os treinos com pesos, mas não dê 100% e não vá até o seu limite. Sua performance e sua habilidade de levantar pesos ainda estarão afetadas (mesmo que você tenha seguido todos os conselhos anteriores), então saiba que este treino deve ser uma forma de prepará-lo para a semana que está por vir –  não uma oportunidade para quebrar qualquer recorde pessoal!”

Marie Claire Dorking