Maldivas é só para rico e famoso? Saiba como viajar para o país de forma econômica

·3 minuto de leitura
Maldives.
Como viajar para as Maldivas de forma econômica. Foto: Getty Images

Priscila Carvalho

Desde o fim da restrição aos viajantes, no meio do ano passado, famosos como Juliana Paes, Yasmin Brunet, Adriane Galisteu e outros artistas estão explorando cada vez mais as ilhas Maldivas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

E se engana quem pensa que precisa ser milionário para viajar para o país. Há muitas maneiras de conhecer esse paraíso de forma econômica.

Caso você queira fazer uma viagem para o destino na pegada mochilão ou até mesmo com a família, existem técnicas que ninguém te conta ou são pouco divulgadas para baratear (e muito) sua estadia. Veja abaixo dicas de como tirar esse sonho do papel.

Leia também

Economize na compra dos voos

Na hora de comprar a passagem aérea, você vai perceber que não existe um voo direto para a capital Malé, nas Maldivas. As opções disponíveis existem somente com conexão em países da Ásia ou em Dubai e custam em média de R$4200 a R$7000 (classe econômica).

Uma dica para deixar a viagem ainda mais barata é pegar um voo que saia da Europa e vá para o país. Você pode optar por saídas de Londres, Berlim, Frankfurt e outras capitais que fazem o trajeto para a ilha. Além disso, caso já esteja na Ásia, opte por companhias aéreas “low cost”, que possuem um preço diferenciado em relação às companhias aéreas maiores.

Fuja dos bangalôs de luxo

view of the ocean and the house on water
Fuja dos bangalôs de luxo. Foto: Getty Images

Muita gente não sabe e acha que as Maldivas se resumem somente às fotos postadas pelos famosos nas redes sociais. Muito pelo contrário. Assim como em outras partes do mundo, lá também é possível encontrar hotéis de três, quatro e até cinco estrelas.

Uma das formas de economizar é ficar hospedado nas ilhas Maafushi, Fulidhoo e Gulhi. Nelas, há opção de hotéis mais baratos e com águas cristalinas tão bonitas quanto às dos resorts. Para uma estadia de três dias, duas pessoas, o valor pode sair a partir de R$700 em um hotel três estrelas. Já em um de quatro a cinco estrelas, você encontra valores a partir de R$1000. E não é por dia, os valores são três dias mesmo.

Procure por guests houses

A ilha não é só rodeada de hospedagens de luxo. Por lá, existem pessoas que vivem de forma humilde, sem nenhuma ostentação e que oferecem uma opção a mais de hospedagem para o viajante.

É o caso das guests houses, no qual o dono da casa oferece quartos com wifi, café da manhã, ar condicionado e banheiro privativo por diárias que variam de 30 a 70 dólares (R$ 153 a R$ 358).

Essa opção é bem mais barata, se comparada aos resorts com diárias a partir de 15 mil reais.

Day use em resorts

Se o seu sonho é ficar em uma hospedagem de luxo, não pense que é um feito impossível. Caso você queira experimentar um resort em que algum rico ou famoso já se hospedou, algumas redes de bangalôs oferecem a opção “day use”. Nela, é possível curtir um dia inteiro em um resort, com bebidas alcoólicas, piscinas e outros serviços a partir de 60 dólares (aproximadamente R$307).

Atenção aos biquínis

Em algumas partes das ilhas (menos exploradas pelos famosos), você vai encontrar moradores tendo uma rotina totalmente fora do turismo. Por ser um país muçulmano, em alguns locais é proibido andar com biquínis normais e ainda consumir bebidas alcoólicas.

Algumas praias permitem somente o uso de burquínis, que é uma espécie de roupa de banho que cobre todo o corpo. Já em outras é recomendado usar biquíni, mas com algum tipo de blusa ou canga cobrindo os seios e bumbum.

Por isso, é muito importante que você veja ou pergunte em quais lugares é possível ficar à vontade e com roupas tradicionais do ocidente. O desrespeito às regras pode ocasionar advertências graves, multa ou até prisão.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos