Saiba algumas curiosidades sobre Gal Costa, que morreu nesta quarta, aos 77

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 11.09.2019 - GAL-COSTA: Retrato da cantora Gal Costa, que morreu aos 77 anos. (Foto: Lucas Seixas/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 11.09.2019 - GAL-COSTA: Retrato da cantora Gal Costa, que morreu aos 77 anos. (Foto: Lucas Seixas/Folhapress)

OS BASTIDORES DA CAPA DE "ÍNDIA"

Gal Costa lançou em 1973 o disco 'Índia', cuja capa era um close em sua pélvis, usando apenas uma tanga vermelha. A imagem não agradou nem um pouco o regime militar por supostamente "ferir a moral e os bons costumes". O LP acabou censurado e vendido embalado. Em 2018, Antônio Guerreiro contou detalhes do ensaio fotográfico. "A gravadora queria a Gal na capa como uma índia. Nós, então, fomos para o Parque da Cidade, no Rio, e ela se vestiu com acessórios, cocares e adereços, mas completamente nua. Em uma das trocas de figurino, reparei nessa 'brincadeira' da tanga com a saia. Achei engraçada aquela contradição, porque índia não usa calcinha. Fotografei esse detalhe, mas deixei a imagem em meio ao restante dos filmes, com uma porção de outras fotos. Ela foi escolhida para a capa por unanimidade", lembra o fotógrafo.

NUA NA REVISTA

Em fevereiro de 1985, Gal surpreendeu os fãs ao aparecer nua em pelo a revista Status. Na época, a publicação masculina competia com a revista Playboy e a cantora resolveu topar o convite da fotógrafa Marisa Alvarez Lima e causou o maior rebu. A artista fez questão que o seu amigo Caetano Veloso escrevesse o texto de abertura do ensaio, clicado às vésperas de seus 40 anos.

NOME DELA NÃO É GAL

Maria das Graças Penna Burgos. Esse era o nome de batismo de Gal Costa, nascida em 26 de setembro de 1945, em Salvador, na Bahia, filha de Mariah Costa Pena e Arnaldo Burgos. A cantora revelou que tinha inserido Gal no registro e ficou Gal Maria da Graça Penna Burgos Costa. "Quando eu viajava ficava Burgos Maria, e quem é Burgos Maria, minha gente?", brincou, em entrevista para Jô Soares em 2013.

APELIDO ERA GRACINHA

O apelido de Gal era Gracinha. Ela ganhou a alcunha do produtor Guilherme Araújo, que preferiu trocar o nome "Maria da Graça" das apresentações. Segundo o site Memórias da Ditadura, Caetano não gostou muito do nome artístico de amiga, já que "Gal" é abreviatura de "General", o que fazia com que "Gal Costa" remetesse, e certa forma, ao General Costa e Silva.

Não falava sobre vida sexual

Gal Costa sempre foi discreta em relação à vida pessoal e detestava expor seus relacionamentos ou falar sobre sua vida sexual. "Pra mim, existe uma pessoa sexual. Só isso. Você tem que fazer o que está a fim, na hora em que quiser".

ERA MADRINHA DE PRETA GIL E MORENO VELOSO

Gal é madrinha de batismo de Preta Gil, a terceira filha de Gilberto Gil, e de Moreno Veloso, o primogênito de Caetano Veloso. "Eu e Moreno [Veloso] tivemos esse privilégio de sermos afilhados, e ela tinha uma relação de mãe com a gente, além de muita influência na minha vida profissional. Ela foi uma madrinha muito presente, muito potente, muito vital para que eu fosse a mulher que eu sou hoje", contou Preta.

RELAÇÃO COM MARIA BETHÂNIA

A amizade entre Gal Costa e Maria Bethânia foi muito cultuada, mas as duas não eram tão próximas. No documentário "O Nome Dela é Gal", exibido em quatro episódios pelo canal HBO em 2017, a irmã de Caetano Veloso apareceu no primeiro episódio e revelou ter ficado surpresa com o convite para dar um depoimento sobre Gal. Entregou que há muitos anos as duas não se encontravam. Rumores apontavam uma briga entre elas, que nunca foi confirmada publicamente. Em 2018, gravaram juntas a faixa "Minha Mãe", para A Pele do Futuro, penúltimo álbum de Gal, mas o distanciamento não foi quebrado. Ao comentar, emocionada, a morte da cantora nesta quarta-feira (9), Bethânia disse: "Uma amiga que, mesmo longe, sempre mantive a admiração e respeito. Que Deus a receba na sua mais pura luz".