Sacerdotes cubanos de Santeria oferecem consolo em mais um ano difícil para o país

Por Nelson Acosta
.

Por Nelson Acosta

HAVANA (Reuters) - Sacerdotes da religião afro-cubana Santeria ofereceram apoio a fieis que enfrentaram mais um ano de rígidas sanções dos Estados Unidos, medidas de austeridade do governo e escassez na ilha de governo comunista.

Na profecia anual, os sacerdotes, conhecidos como babalawos, anunciaram que 2020 será guiado por uma das mais poderosas divindades protetoras da Santeria, Oxum, a deusa da beleza, pureza, fertilidade, amor e sensualidade.

A religião ritualística, um sincretismo entre o catolicismo e as crenças trazidas à Cuba por africanos escravizados, é praticada por milhões de cubanos, muitos dos quais esperam ansiosamente pelas orientações da previsão anual.

Os cubanos tiveram de lidar com a escassez de combustíveis, alimentos, transportes e medicamentos quando uma de suas principais aliadas, a Venezuela, se aprofundou em sua crise, e o governo Trump reverteu uma curta trégua dos Estados Unidos e aplicou novas sanções em cima do embargo comercial que dura décadas.

Washington ameaça mais sanções neste ano e as autoridades cubanas alertaram que as medidas de austeridade continuarão em vigência e que o crescimento econômico continuará baixo, no melhor cenário.