Sabrina Sato dá risada ao falar sobre sexo 4 vezes por semana: "Não tenho periquita pra isso"

Em conversa com Deborah Secco e Astrid Fontenelle no "Saia Justa", da GNT, Sabrina Sato deu risada ao falar sobre o acordo pré-nupcial entre Jennifer Lopez e Ben Aflleck, que prevê sexo quatro vezes por semana.

"Os dois são muito gostosos. Eu também olho pro Duda e acho ele lindo, gostoso, maravilhoso, mas a vontade... não tenho nem periquita pra isso, pra falar a verdade", riu Sabrina, se referindo ao marido, Duda Nagle. "E eles nem têm pau pra isso tudo. É só trabalhado no viagra", completou Astrid Fontenelle.

Rumores de crise

Sabrina Sato falou sobre os boatos de uma suposta crise na união com Duda Nagle em entrevista para o site "Universa". A apresentadora, de 41 anos de idade, está casada com o ator, de 38, há seis anos e os dois são pais de Zoe, de 3. Ela confessou que, quando a menininha nasceu, achou que não daria conta da maternidade e do relacionamento.

"Acho que meu relacionamento vai para a UTI. Não sei mais o que a gente faz", pensou Sabrina, na época. Por isso, ela foi atrás de ajuda profissional e começou uma terapia, assim como passou a ajustar sua rotina com a de Duda, incluindo saídas a dois.

"Estava vivendo tanto a maternidade que não olhava para os meus sentimentos, não me dava tempo. Você precisa voltar para você. Se você não se aprofundar nesse sentido, não vai conseguir se amar para poder também melhorar seu relacionamento. Vai virando só pai e mãe", lembrou ela, que está atenta aos comentários de que o casamento estaria abalado. "Esses boatos não nos afetam. Sei que ninguém nos quer mal, e sim ajudar, mas é algo que só depende da gente. O relacionamento precisa amadurecer, e a gente está cuidando dele". garantiu.

As sessões de terapia deram suporte também para Sabrina lidar com a culpa de ficar distante da filha quando precisava trabalhar ou, principalmente, ficar um tempo sozinha. "Tenho uma relação muito forte e insubstituível com a Zoe. Demorei para voltar a me sentir mulher."Eu demorei para voltar a me sentir mulher. Um dia falei para a terapeuta que não ia conseguir fazer a sessão online por causa da Zoe. E ela disse: 'Mas é ela que manda na sua vida? Cadê seu momento?'. A gente não pode virar refém, né?", relatou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos