Sabrina Paiva lembra racismo em reality: "Nunca sofri daquela forma"

Foto: Reprodução/Instagram (@sabrinapaivaofc)

Eliminada do reality ‘A Fazenda’ nesta segunda-feira (9), Sabrina Paiva conversou com Marcos Mion na cabine de descompressão para assinantes do PlayPlus na madrugada de terça (10). Durante o bate-papo, o apresentador falou sobre momentos marcantes da modelo na atração e relembrou o dia em que um operador de câmera a chamou de “macaca”.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Ainda sem saber como o caso repercutiu fora do reality, Sabrina revelou que nunca sofreu tanto como naquela situação. Para completar o combo, Mion mostrou um vídeo de Thayse Teixeira e Hariany Almeida dizendo que a peoa se vitimizou após o episódio.

Leia também

"Em momento algum eu tava me vitimizando. Eu nunca sofri racismo da mesma forma que aconteceu comigo aqui na Fazenda, pode ter sido isso que ela falou que eu tava me vitimizando. Quero muito que ela acompanhe minha vida e saiba o que eu defendo”, rebateu Sabrina.

Ainda segundo ela, o que o operador de câmera fez a pegou de surpresa e despertou os sentimento de insegurança e impotência dentro do reality. “O lugar que me senti mais segura era aqui, ai de repente acontece isso dentro do programa?", questionou a musa.

Marcos Mion deu razão para a participante e fez questão de informar que todas as medidas foram tomadas pela emissora. Na ocasião, o operador de câmera foi demitido e a Record, juntamente com a produtora Teleimage, divulgou uma nota de repúdio.

Entenda o caso

Sabrina Paiva foi chamada de “macaca” por um operador de câmera enquanto ele estava posicionado atrás de um dos espelhos da sala. A peoa contou para os colegas de confinamento o que ouviu e seu relato viralizou nas redes sociais com as tags “racismo é crime” e “Sabrina merece respeito”.

“Acho que aquilo foi pra mim, de verdade. Eu era a única que estava em pé. Você viu? Na hora que estava tomando água, estava todo mundo sentado. Aí só ouvi um ‘senta aí, macaco’ e um palavrão”, contou Sabrina.

Assim como a miss, Hariany e Rodrigo Phavanello confirmaram o caso e ficaram indignados. “Ele falou: ‘senta aí logo, macaco'”, reiterou a goiana. Rodrigo completou que a situação é grave e compartilhou o acontecimento com outros peões da casa.

Sabrina revelou torcer para que o termo racista não tenha sido direcionado para ela. “Eu não tô surda, a Hari também ouviu”, assegurou. Nas redes sociais, a assessoria da modelo exigiu um posicionamento da emissora.

Mais tarde, a Record demitiu o funcionário e divulgou sua decisão: “A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar”, garantiu o comunicado.