'Só nos resta chorar e reverenciar', diz Arnaldo Antunes sobre Aldir Blanc

*ARQUIVO* Aldir O cantor Aldir Blanc posa para foto em seu escritório, no Rio de Janeiro. (Foto: Alexandre Campbell/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após a morte do músico Aldir Blanc, aos 73 anos, por causa do novo coronavírus, na madrugada desta segunda-feira (4), diversos membros da classe artística homenagearam o compositor e comentaram a importância para a música brasileira.

A cantora Maria Rita citou os versos de "O Bêbado e o Equilibrista", música composta por ele e que ganhou notoriedade na voz da mãe dela, Elis Regina.

O cantor Arnaldo Antunes citou versos da canção"Mestre-Sala Dos Mares", composta por Aldir e João Bosco, dizendo que "só nos resta chorar e reverenciar [Aldir]."

Xico Sá também se pronunciou sobre a morte de Aldir.

"Dentre as pérolas de Aldir Blanc em parceria com João Bosco, alguns versos batem forte no momento: 'tá lá o corpo estendido no chão'... 'caía a tarde feito um viaduto'", escreveu João Barone, baterista do Paralamas do Sucesso.

O cantor é autor de algumas das obras mais conhecidas da música brasileira.