Ryan Fischer, passeador dos cães de Lady Gaga, retira parte dos pulmões e tem alta

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ryan Fischer, 30, o passeador de cães da cantora Lady Gaga, 34, que levou tiros após um assalto, recebeu alta do hospital. Porém, ele conta que teve de retirar parte dos pulmões após uma cirurgia. Foi no dia 24 de fevereiro que Fischer foi alvejado por disparos efetuados por pelo menos dois homens. Eles levaram dois cães da cantora e um outro conseguiu fugir. O passeador ficou mais de um mês internado. Gaga até ofereceu o equivalente a R$ 2,8 milhões para ter os animais devolvidos. Dois dias depois, eles reapareceram e estão bem. Em vídeo, Fischer mostra o momento em que troca a roupa do hospital com dificuldade. Em grande texto, ele relata mais sobre o momento pelo qual vem passando nas últimas semanas. "Com o dreno torácico removido (o que só posso equiparar à extração de um bebê alienígena) e meu oxigênio no sangue estável, a jornada de recuperação lá fora com meus entes queridos começou", começou. "A jornada é difícil, é certamente dolorosa, e escolhas questionáveis que não me servem mais como usar jeans skinny são feitas", escreveu Fischer. "Mas eu tento. E em algum lugar dentro disso eu encontro o absurdo, a maravilha e a beleza que esta vida oferece a todos nós", encerrou. No começo de março, Fischer disse que esteve bem próximo da morte, mas que agora estava se recuperando. Ele agradeceu toda a dedicação da polícia para recuperar os cães Koji e Gustav que foram levados pelos criminosos. Miss Asia havia fugido no momento do roubo e foi recuperada. O passeador de cães agradeceu ainda a todos os amigos e familiares, especialmente à mãe e ao irmão, que voaram de longe para estar ao seu lado, e aos profissionais de saúde que cuidaram dele. Mas o agradecimento especial foi para a cantora Lady Gaga pelo apoio a ele e toda a sua família neste período que estava internado, apesar da perda traumática dos cachorros. "Você mostrou tanto apoio como amiga, apesar da perda traumática dos seus filhos, foi inabalável. Eu te amo e obrigado. E agora? Muita cura ainda precisa acontecer, mas eu anseio pelo futuro e pelo momento em que sou bombardeado com beijos e lambidas (e talvez até uma urina de emoção?) da Ásia, Koji e Gustav", escreveu Fisher.