Russell Crowe prometeu à mãe de colega em leito de morte que o filho dela seria indicado ao Oscar. E cumpriu

Rafael Monteiro
·1 minuto de leitura
Russell Crowe e Paul Giammatti em A Luta Pela Esperança (reprodução)
Russell Crowe e Paul Giammatti em A Luta Pela Esperança (reprodução)

Russell Crowe contou uma das histórias mais emocionantes da sua vida em entrevista à People. Ela envolve Paul Giammatti, seu companheiro de cena no drama A Luta Pela Esperança e a mãe do colega, Toni Marilyn Giamatt, que acabou falecendo durante as gravações do longa lançado nos cinemas em 2005.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“A mãe do Paul Giamatti morreu durante as filmagens de A Luta Pela Esperança. E eu prometi a ela por telefone que o Paul era um ator incrível e seria nomeado ao Oscar”, lembrou o protagonista de Gladiador. Felizmente, Crowe conseguiu cumprir com o combinado e Giammatti foi realmente indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante no ano seguinte.

Leia também

“Então o estúdio me perguntou o que eu queria fazer e eu disse ‘vamos apoiar o cara’. Então ele foi indicado ao Oscar”, concluiu Crowe, que viveu o boxeador Jim Braddock no longa de Ron Howard. Giammatti foi indicado ao Oscar pelo papel de Joe Gould, treinador do personagem de Crowe na trama. Relembre o trailer do filme:

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube