Roteirista de “Emily em Paris” faz críticas à ausência de indicações a “I May Destroy You” no Golden Globes

Diego Souza
·1 minuto de leitura
Michaela Coel em
(Foto: Reprodução / Youtube)

Na quarta-feira (04) foi divulgada a lista oficial de indicações ao Golden Globes. Como acontece em diversas premiações, muitas produções ficaram de fora e foram esnobadas. Falamos de algumas, você viu?

A ausência de “I May Destroy You“, série escrita, produzida e protagonizada por Michaela Coel, foi motivo de certa indignação da indústria.

Deborah Copaken, roteirista de “Emily em Paris“, contou ao jornal The Guardian sobre a sua agridoce reação em saber que, apesar da série que escreveu estar em duas categorias, a produção da HBO não recebeu nenhuma indicação:

Estou animada que “Emily em Paris” foi indicada? Sim. Claro. (…) Mas essa empolgação agora infelizmente é temperada por minha raiva pelo desprezo por Michaela Coel.

A escritora também conta que quando terminou de assistir “I May Destroy You” sua reação imediata foi falar para todos sobre a importância da série:

“É uma obra absolutamente genial sobre as consequências de um estupro. Esse programa merece ganhar todos os prêmios.”

Quando saiu a lista do Golden Globes ela ficou chocada:

“‘I May Destroy You’ não foi apenas minha produção favorita de 2020. É meu programa favorito de todos os tempos. Ele pega a complicada questão de um estupro – eu mesma sou uma sobrevivente de agressão sexual – e a infunde com coração, humor, emoção e uma história construída tão bem que eu tive que assistir duas vezes, apenas para entender como Coel fez isso.”