Rosie Perez corrobora relato de Sciorra em julgamento contra Weinstein por estupro

Rosie Perez deixa sala do tribunal depois de testemunhar no julgamento de estupro de Harvey Weinstein em Nova York

NOVA YORK (Reuters) - A atriz Rosie Perez depôs no julgamento por estupro contra Harvey Weinstein nesta sexta-feira para corroborar o relato da amiga e colega Annabella Sciorra, que alega ter sido estuprada pelo ex-produtor de Hollywood no começo dos anos 1990. 

Perez, cujo trabalho inclui "Faça a Coisa Certa", de Spike Lee, afirmou aos jurados que Sciorra compartilhou detalhes sobre o suposto estupro, incluindo que Weinstein havia prendido as mãos dela acima de sua cabeça enquanto a estuprava. 

Weinstein, 67, alegou inocência de ter atacado sexualmente outras duas mulheres, Mimi Haleyi e Jessica Mann. 

Sciorra, que apareceu na série "Família Soprano", depôs na quinta-feira que Weinstein a havia estuprado mais de 25 anos atrás. 

Embora essa suposta conduta tenha acontecido há tempo demais para apoiar um caso separado de estupro contra Weinstein, os promotores esperam que mostre que ele é um predador sexual - a acusação que pode prendê-lo pelo resto da vida. 

Desde 2017, mais de 80 mulheres, incluindo atrizes famosas, acusaram Weinstein de más condutas sexuais. 

Weinstein negou qualquer sexo sem consentimento, e seus advogados afirmaram nos argumentos iniciais, na quarta-feira, que e-mails de suas acusadoras mostram que ele mantinha relações calorosas com elas.