Romero Britto reage aos críticos: "só acha meu trabalho cafona quem é cafona"

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
BERLIN, GERMANY - OCTOBER 12: Romero Britto during his Vernissage on October 12, 2019 in Berlin, Germany. (Photo by Tristar Media/Getty Images)
Romero Britto (Photo by Tristar Media/Getty Images)

Em agosto, um vídeo viralizou nas redes sociais ao mostrar a empresária Madelyne quebrando uma obra de Romero Britto na frente do artista plástico. Justificando o ato de ira como defesa dos seus funcionários, que teriam sido maltratados pelo pernambucano, a proprietária de um restaurante em Miami Beach ganhou a simpatia de muita gente - e Britto foi bastante criticado na internet.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Em entrevista à Veja, Romero Britto falou sobre a repercussão do vídeo e negou que tenha tido a reputação manchada pelo incidente. "A gente não pode dizer que o público ficou do lado dela", disse. "No mundo atual, temos a liberdade de nos expressar, e às vezes as pessoas simplesmente gostam de ver a derrota dos outros."

Leia também

Ele também se defendeu dos críticos do seu trabalho. "Só acha meu trabalho cafona quem é cafona. Se uma pessoa não gosta de arte positiva e alegre, é porque está infeliz. Não me preocupo com pequenos críticos, dou mais atenção a pessoas com tradição no mundo das artes, como a Eileen Guggenheim (curadora americana)",falou.

Com a certeza que "não será esquecido", ele afirma ter a consciência tranquila sobre a sua reputação. "Michelangelo, Da Vinci, Picasso, Mondrian, Matisse, Andy Warhol e muitos outros também não eram favoritos de todos em vida. Estou aqui para fazer a minha arte, não vou me preocupar com uma pessoa infeliz", finalizou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube