Romance sobre criança que ajuda mãe alcoólatra ganha Booker Prize 2020

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com seu romance de estreia, o escritor escocês Douglas Stuart foi o vencedor do Booker Prize 2020, o principal prêmio para literatura em língua inglesa. "Shuggie Bain" conta a história de um menino em Glasgow, nos anos 1980, que tenta ajudar sua mãe enquanto ela luta contra o vício em álcool e a pobreza. Ainda não há previsão de publicação no Brasil. O anúncio do ganhador, escolhido entre seis finalistas, foi feito nesta quinta (18), em uma cerimônia transmitida online. Quatro dos finalistas eram escritores iniciantes. A chefe do júri, Margaret Busby, afirmou que a decisão foi unânime. O livro é "desafiador, íntimo e envolvente", disse ela. Para a BBC, o autor de 44 anos afirmou que estava "absolutamente chocado" por ter ganhado. Ele dedicou o prêmio à sua mãe, que morreu de alcoolismo quando ele tinha 16 anos. Seu romance acompanha a vida de Agnes Bain, que mora com seus filhos pequenos em um conjunto habitacional de Glasgow e entra em desespero após o final do casamento, caindo no alcoolismo. Graças à sua deterioração, suas crianças deram um jeito de se afastar dela, mas Shuggie ficou para tentar ajudá-la. Nascido e criado em Glasgow, o escritor é graduado pela Royal College of Art de Londres. Depois de formado, se mudou para Nova York, onde seguiu carreira na moda antes de começar a escrever. Já teve textos publicados na revista New Yorker e no site Lithub.