Rodolffo Rios: “Não vejo problema em ser conhecido como o ex de Rafa Kalimann”

Lucas Pasin
·4 minuto de leitura
Rodolffo Rios diz que rótulo de 'ex de Rafa Kalimann' não o incomoda (Foto: Reprodução)
Rodolffo Rios diz que rótulo de 'ex de Rafa Kalimann' não o incomoda (Foto: Reprodução)

A exposição num reality show deixa não só participantes em evidência, mas também quem está ao redor. Este é o caso do sertanejo Rodolffo Rios, dupla de Israel, com mais de 20 anos de carreira, mas que ganhou mesmo a fama nacional apenas este ano, sendo conhecido como o “ex-marido de Rafa Kalimann”, que participou do ‘BBB 20’.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

O rótulo – que garantiu mais de 1 milhão de seguidores para o artista - não o incomoda. Ele conversou com o Yahoo sobre o assunto.

Leia também

“As pessoas que me conhecem como o ‘ex da Rafa’ provavelmente não conheciam nem a Rafa antes dela entrar para o BBB e ficaram conhecendo por conta da repercussão do programa. Aí, automaticamente, foram vasculhar a vida dela e descobriram o ex. Não vejo problema”, diz Rodolffo, que ainda destaca: “Faço meu trabalho desde criança com muito amor e carinho. É possível que quem me conheceu como o ‘ex’ logo vai também conhecer meu trabalho e aí poderá curtir a minha música e conhecer o Rodolffo, da dupla Israel e Rodolffo.”

Além de ter sido descoberto como ex da digital influencer, o sertanejo também teve sua intimidade em evidência durante o ‘BBB 20’, já que todos os fãs da ex-BBB sabiam que ela havia separado do cantor por conta de traições. Rodolffo não se sente constrangido ao falar do assunto, mas diz que aprendeu muito e hoje não pretende repetir os mesmos erros.

“Fui criado numa sociedade onde a traição é considerada por muitos uma coisa normal, infelizmente. Então isso também estava em mim, assim como está em pessoas próximas a mim. É muito difícil mudar uma cultura, cada um tem o seu tempo. Tive a hombridade de confirmar a tração, não sai mentindo. Agora o que resta é o que vem pela frente. Estou há dois anos solteiro e só pretendo me envolver quando estiver 100 % decidido de que ela será minha única pessoa. Quero ser assim agora”, garantiu o artista.

Ver essa foto no Instagram

#TBT de uma aglomeraçãozinha que faz falta

Uma publicação compartilhada por Israel e Rodolffo (@israelerodolffo) em

Fazia de 12 a 24 shows por mês antes da pandemia”

Se muitos não conheciam o lado musical de Rodolffo, o Yahoo aproveitou a oportunidade para conversar com ele sobre a carreira. Israel e Rodolffo viraram dupla aos 7 anos de idade, ainda crianças, e nunca mais separaram profissionalmente. Esse é o maior orgulho dos artistas que sonham em levar sua ‘moda de viola’ para todo o Brasil.

“Meu pai administra a dupla desde que a gente era criança. Temos um álbum gravado em 1999, com 10 anos de idade. Deste álbum dou destaque para uma música que fez barulho lá em Jaraguá, minha cidade. Se chama ‘Carne de Pavão’. Este foi o nosso começo, depois seguimos juntos, uma vida inteira cantando. Temos 32 anos e estamos juntos desde o 7 anos”, lembra Rodolffo.

Antes da pandemia, a dupla estava com agenda cheia, mas não desanimaram com o mercado de entretenimento mais lento: “Fazíamos de 12 a 24 shows por mês, mas este período nos prejudicou bastante sim. Buscamos saída com as lives e vamos lançar agora na sexta-feira, dia 4, uma música nova chamada ‘Não Deu’, em parceria com Dudu Borges. Será a nossa aposta para 2020. Depois disso vamos começar a pensar num novo álbum.”

Recuperação da Covid-19

Rodolffo foi diagnosticado com Covid-19 recentemente. Ainda em recuperação, ele também falou sobre o assunto e recomendou que todos cuidem da saúde: “Fiquei com receio quando soube. Vemos que a doença não tem padrão de comportamento, né? Cada organismo ataca de uma forma diferente. Mas graças a Deus me sinto saudável, sem nenhuma dor, meu pulmão está normal. Recomendo que todos tomem cuidado e cuidem especialmente dos nossos idosos.”