Rock in Rio transforma pretinho básico em looks mais brilhantes e atraentes

**Arquivo**RIO DE JANEIRO, RJ,  10-09-2022: Público com roupas pretas e transparentes na cidade do Rock, durante o terceiro dia do segundo final de semana do festival Rock in Rio, no Parque Olímpico, na zona oeste do Rio de Janeiro. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
**Arquivo**RIO DE JANEIRO, RJ, 10-09-2022: Público com roupas pretas e transparentes na cidade do Rock, durante o terceiro dia do segundo final de semana do festival Rock in Rio, no Parque Olímpico, na zona oeste do Rio de Janeiro. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O look que marcou a nona edição do Rock in Rio é composto por brilhos que dispensam a exuberância, mas se mantêm em evidência. Transparentes, tecidos pretos reluzentes dominaram o festival, que aconteceu entre os dias 2 e 11 deste mês.

Com um line-up diverso, que vai dos metaleiros do Iron Maiden à estrela pop Dua Lipa, o festival contou com roupas e acessórios de estilos diferentes, mas o grande destaque ficou mesmo reservado para as calças e os bodies escuros preenchidos por adereços cintilantes.

O visual até chega a beber do "dopamine dressing" --tendência em que estampas chamativas remetem a sensações como felicidade, prazer e êxtase--, mas passa longe da explosão de cores dessa estética. Em vez disso, dá vida ao pretinho básico, incrementando a ele certa exuberância.

Além disso, um tom sexy e despojado também era perceptível, já que em todo canto do evento era possível ver tecidos transparentes como tule ou laise.

Mas, ao contrário do que rolou no Lollaplooza deste ano, o público do Rock in Rio que apostou na seminudez aposentou os conjuntinhos de estilo tie-dye psicodélico. Agora, o guarda-roupa estava bem mais discreto, com adereços delicados que remetem a cristais.

O brilho com transparência é um visual que, desde o fim do isolamento social, tem ganhado as ruas e passarelas pelo mundo. Grifes como a Coperni, Bottega Veneta e Valentino já apostaram em looks do tipo neste ano.

O primeiro dia do Rock in Rio de 2022, talvez, seja o que mais destoou da fórmula brilhante da edição. Munhequeiras, estampas xadrez, meias arrastão, calças rasgadas, veludo, couro e incontáveis camisetas de banda foram a maioria fashion da data, que tinha bandas como Sepultura e Gojira na programação.

Já no dia seguinte, o clima era outro e havia várias pessoas com visual mais pop e brilhante. Ainda assim, foi um dia voltado a calças e blusões largos --reflexo do trap e rap que dominaram os palcos.

Foi só no terceiro dia que o principal look da edição apareceu com mais ênfase. Também já era possível encontrar roupas extravagantes com mais facilidade, como o rosa-choque do estilo Barbiecore --tendência fashion que teve espaço no evento, mas ficou ofuscada pelo preto reluzente.

É como se o público do primeiro Rock in Rio pós-isolamento estivesse a fim de esbanjar um glamour discreto.