Rock in Rio: seios à mostra e chuva de garrafas marcaram a edição de 2001

Nick Oliveri do Queens Of The Stone Age subiu ao palco nu (Foto por Mick Hutson/Redferns)

Após um intervalo de 10 anos sem Rock in Rio e 16 anos depois da histórica primeira edição em 1985, o festival voltou à Cidade do Rock disposto a provar que a espera valeu a pena. E a julgar pelas histórias do Rock in Rio 2001, valeu muito. Conheça (ou relembre) algumas das melhores.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Mamilos polêmicos de Cássia Eller

Tímida fora dos palcos, Cássia Eller se tornava uma erupção vulcânica quando soltava a potente voz ao microfone. Seu comportamento também dava uma guinada: no seu show no Rock in Rio III, ainda sob o sol da tarde, Cássia mostrou os seios sem a menor cerimônia durante a eletrizante versão de ‘Come Together’, dos Beatles.

Leia também

Peladões de todas as nações

No dia seguinte ao show de Cássia Eller, os integrantes do Ultraje a Rigor mostraram as nádegas ao final da apresentação. Já Nick Olivieri, baixista do Queen of Stone Age, foi além: dias depois, ele subiu ao palco completamente nu, coberto apenas por seu instrumento. Acabou preso por oficiais de justiça ainda no palco, levado ao Juizado de Menores e liberado após pedir desculpas.

Tá com sede? Toma essa garrafa!

Sob alegação de tratamento desigual em relação aos estrangeiros, diversos artistas brasileiros boicotaram o festival. Quem não aderiu e fez seu show de boas, não teve problemas. Não foi caso de Carlinhos Brown, que se meteu a provocar a plateia ávida por Oasis e Guns n’ Roses e tomou uma chuva de garrafadas em um dos momentos mais surreais da história do festival.

Playback ao vivo de Britney Spears

Britney Spears não agradou os fãs com a performance (Foto por BRUNO DOMINGOS/AFP/Getty Images)

Britney Spears era uma das artistas mais quentes no verão de 2001 e um dos shows mais aguardados do Rock in Rio III. Sua apresentação diante de 250 mil pessoas, no entanto, foi uma decepção só: apesar da megaprodução, ninguém engoliu o mal-disfarçado uso de playback por Britney, que ainda levantou uma bandeira dos EUA durante o show. O resultado não poderia ser outro: vaias e mais vaias.

Primeira vez de Foo Fighters e R.E.M no Brasil

O segundo dia do Rock in Rio 2001 trouxe as primeiras apresentações no Brasil de Beck, Foo Fighters e R.E.M. No final de semana seguinte, foi a vez do lendário Neil Young pisar em um palco brasileiro pela primeira vez em quase três décadas de carreira. Britney Spears também fez seu debut no Brasil nesta edição.

Caipirinha, bolo e aniversáro

Michael Stipe e Dave Grohl tiveram mais em comum do que tocar com suas respectivas bandas, R.E.M. e Foo Fighters no mesmo dia e pela primeira vez no Brasil no Rock in Rio 2001: ambos degustaram o mais brasileiro dos drinks, a caipirinha, em pleno palco. E no caso de Grohl, um toque especial: era aniversário dele naquela madrugada, com direito a bolo e tudo.