Rock In Rio: bandas que vieram ao festival no auge de suas carreiras

The British hard rock group Queen performing on Friday, Jan. 19, 1985 during Rio De Janeiro’s Rock in Rio festival, billed as the biggest rock festival ever. The 10-day event, that will draw over 1 million people, ends on Sunday. (AP Photo/AN)
Queen é um dos grandes nomes que já tocou na cidade do rock (Getty Images/AP Photo/AN)

Toda vez que algum artista ou banda veterana vem tocar no Brasil - tanto em grandes festivais como o Rock In Rio quanto em shows próprios - sempre aparece alguém para dizer que a boa fase já passou, que já não produzem grande coisa ou que era boa nos primeiros discos. Mas o Rock In Rio sempre traz artistas que vivem o auge na carreira, como o rapper Drake, que se apresenta em 2019. Relembre alguns deles:

Iron Maiden veio na primeira edição, em 1985

Dona de alguns dos fãs mais fiéis do rock, a banda inglesa vem ao Rock in Rio pela quarta vez, após shows nas edições de 1985, 2001 e 2013. A primeira delas é considerada um marco na história da banda, segundo seus integrantes. Não é para menos: diante de 350 mil pessoas, tocaram clássicos de 4 dos 5 primeiros discos, incluindo o então mais recente, ‘Powerslave’ (1984), considerado por muitos a obra-prima do Iron Maiden. A passagem de 2001 também merece ser citada, já que virou o DVD e CD ao Vivo ‘Rock In Rio’.

Leia também:

Queen contagiou o público em 1985

Passados 12 anos do primeiro disco, Freddie Mercury & Cia poderiam entrar nas bandas descritas na abertura do texto se não fossem… o Queen. Em um show que o próprio quarteto colocou no Top 5 de suas carreiras, Freddie Mercury contagiou o público com técnica, carisma e emoção, a ponto de transformar uma de suas canções menos badaladas, ‘Love of My Life’, em um dos momentos inesquecíveis não só do Rock In Rio 1985 mas de toda a história da música.

Guns n’ Roses fez show memorável em 1991

Na virada dos anos 80 para os 90, ninguém batia o Guns n’ Roses em popularidade. Na esteira do sucesso de ‘Appetite for Destruction’ (1987) e ‘Lies’ (1988), os “bad boys” comandados por Axl Rose e Slash se preparavam para gravar ‘Use Your Illusion’ I e II, lançados meses depois do Rock In Rio 1991. Ou seja, além de hits dos primeiros discos, o Guns tocou músicas que ainda seriam lançadas. E arrasaram. Voltaram na edição seguinte, em 2001, com apenas Axl Rose e o tecladista Dizzy Reed dos membros clássicos, em 2011 (prejudicados pela chuva e pelo atraso de 1h30min) e em 2017, com o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan, mas sem o mesmo impacto.

R.E.M. tocou para o maior público de sua história em 2001

REM's lead singer Michael Stipe performs at the Rock in Rio music festival in Rio de Janeiro, Brazil, Saturday, Jan. 13 2001. Tens of thousands of music lovers flocked to Rio's City of Rock on Saturday for a second round of nightlong performances by international and local pop stars.  The second day of the seven-day music marathon was expected to attract over 100,000 fans to brave heat and humidity to listen to R.E.M., Foo Fighters and Beck from the United States, as well as to local stars Barao Vermelho, Fernanda Abreu and Cassia Eller.(AP Photo/Dario Lopez-Mills)
Os fãs cantaram junto e emocionaram na apresentação da banda (AP Photo/Dario Lopez-Mills)

‘Losing My Religion’, a “Satisfaction” do R.E.M. já tinha 10 anos na época do Rock in Rio 2001. O próprio R.E.M. já tinha pouco mais de duas décadas de formação, mas ainda com muita lenha para queimar. E a primeira vez de Michael Stipe & Cia em terras brasileiras emocionou o próprio vocalista, que conversou em português sem “sotaque de gringo” com um público de 250 mil pessoas (o maior da história da banda), bebeu caipirinha no palco e soltou a voz em 19 canções que culminaram com ‘It’s the End of the World as We Know It’. Apoteótico.

Campeão de popularidade e da NBA

O sucesso do rapper Drake vai além da música e se estende ao lado torcedor e dirigente esportivo. Após ser um dos destaques - fora da quadra - do time de sua cidade, o Toronto Raptors, na campanha vitoriosa da temporada 2018-19 da NBA, Drake se apresentará no Rock in Rio 2019 feliz da vida - e com um repertório recheado de hits que o público deve acompanhar com as letras na ponta da língua.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos