Robert DeNiro e Al Pacino serão rejuvenescidos digitalmente em novo filme da Netflix

A dupla em cena de ‘As Duas Faces da Lei’, de 2008 (Imagem: divulgação Millenium Films)

‘The Irishman’, filme produzido pela Netflix em que o mestre Martin Scorsese dirige os lendários Robert DeNiro e Al Pacino, terá um efeito digital que fará com que os dois atores apareçam rejunescidos durante boa parte do longa.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

“Nós estamos rejunescendo os atores para a primeira metade do filme. E então na segunda metade eles interpretam a própria idade”, contou a editora Thelman Schoonmaker, em entrevista ao Yahoo! norte-americano. “É um risco muito grande”, admitiu, acrescentando que os efeitos serão feitos pela Industrial Light and Magic, responsável por franquias como ‘Jurassic Park’, ‘Star Wars’, ‘Missão: Impossível’ e ‘Vingadores’.

Inspirado no livro ‘I Heard You Paint Houses’, o roteiro gira em torno da história de um gângster que supostamente teria matado Jimmy Hoffa, um dos mafiosos mais conhecidos dos Estados Unidos. Será a terceira vez que De Niro (75 anos) e Pacino (78) contracenam, depois de ‘Fogo Contra Fogo’ (1995) e ‘As Duas Faces da Lei’ (2008).

Recentemente a técnica de rejuvenescer atores digitalmente foi usada em breves cenas de ‘Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar’ e ‘Homem-Formiga e a Vespa’, apresentando respectivamente versões mais jovens dos personagens de Johnny Depp e Michael Douglas. O efeito também foi parte fundamental da narrativa de ‘O Curioso Caso de Bejamin Button’, estrelado por Brad Pitt e Cate Blanchett, vencedor do Oscar da categoria em 2009.

Schoonmaker, colaboradora de longa data de Martin Scorsese, revelou ainda que o processo está andando a passos lentos. “Nós vimos parte do filme, mas ainda não recebi uma cena inteira com eles jovens. O que eu precisarei ver e o que Marty precisará ver é como ‘Como está afetando o resto do filme quando o público vê-los jovens?”

‘The Irishman’ deve estrear na Netflix no final de 2019.