Rio adia Carnaval de rua até disponibilização de vacina contra Covid-19

Por Rodrigo Viga Gaier
·1 minuto de leitura
Desfile do bloco "Carmelitas" durante Carnaval do Rio de Janeiro
Desfile do bloco "Carmelitas" durante Carnaval do Rio de Janeiro

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O tradicional e badalado Carnaval de rua do Rio de Janeiro foi adiado por tempo indeterminado, anunciaram os organizadores da festa, que disseram considerar que não há condições de o evento ser realizado sem uma vacina disponível contra a Covid-19.

A decisão foi tomada em reunião virtual realizada nesta semana entre representantes dos blocos que desfilam pelas ruas da cidade, atraindo milhões de foliões.

O desfile das escolas de samba na Marquês de Sapucaí já havia sido adiado por conta da pandemia e também não tem data prevista para ocorrer em 2021.

“Como os representantes de blocos de rua já anunciaram que não haverá desfiles sem vacina, nosso posicionamento permanece: sem a vacina, não é possível termos o Carnaval de rua", disse o presidente da empresa de turismo do município, a Riotur, Fabrício Villa Flor.

"Essa é uma posição muito responsável dos blocos, e eu os parabenizo por isso. Agora, resta esperarmos pela vacina para sabermos se teremos o Carnaval de rua em 2021 ou se só teremos condições de fazer para 2022”, acrescentou.

O Carnaval de rua do Rio reúne cerca de 500 blocos e milhões de pessoas nas ruas e avenidas da cidade a cada ano.