Ridley Scott critica "millennials" após fracasso de "O Último Duelo": "Malditos celulares"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Imagem de
Imagem de "O Último Duelo". Foto: Divulgação/20th Century Studios

Resumo da notícia:

  • Ridley Scott se defende de fracasso de "O Último Duelo" nas bilheterias

  • Diretor culpa "millennials" por falta de interesse na produção

  • Ele diz que a geração é "criada por malditos celulares" ao fazer a crítica

O mais épico medieval estrelado por Matt Damon e Ben Affleck não rendeu o esperado nas bilheterias. Dirigido por Ridley Scott, "O Último Duelo" teve um orçamento de US$ 100 milhões, mas conseguiu uma arrecadação de apenas US$ 27 milhões em um mês de lançamento. Em entrevista ao WTF Podcast, o diretor culpou a falta de interesse dos "millennials" pelo fracasso da produção nas salas de cinema.

"A Disney fez um trabalho de promoção fantástico… Acho que tudo se resume a — o que temos hoje [são] as audiências criadas nesses malditos telefones celulares. O ‘millennial’ não quer aprender nada, a menos que lhe seja dito pelo telefone celular,” declarou Scott.

Ele ainda deixou claro que não se arrepende de nada que fez em suas produções. “Você não pode vencer o tempo todo. No que me diz respeito, nunca me arrependi de nenhum filme que já fiz. Nada. Aprendi muito cedo a ser meu próprio crítico. A única coisa sobre a qual você realmente deve ter uma opinião é o que acabou de fazer. Certifique-se de que você está feliz. E não olhe para trás. Este sou eu", afirmou.

Baseado no livro homônimo escrito por Eric Jager, o filme lançado em 2021 é ambientado na Idade Média Francesa e retrata uma história centrada em conflitos. Sob pena de ser condenada à fogueira, uma mulher acusa o melhor amigo do marido de estuprá-la. Adam Driver e Jodie Comer também integram o elenco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos