Ricky Martin enfrenta nova acusação de agressão sexual; advogado nega

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.04.2016 - O cantor Ricky Martin (d) e seu namorado durante a 6ª edição do amfAR Inspiração Gala São Paulo. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 15.04.2016 - O cantor Ricky Martin (d) e seu namorado durante a 6ª edição do amfAR Inspiração Gala São Paulo. (Foto: Bruno Poletti/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mais uma vez, Ricky Martin, 50, enfrenta na Justiça uma denúncia de agressão sexual. Agora, segundo a Associated Press, o porto-riquenho tem de lidar com uma nova queixa apresentada na última sexta-feira (9) por uma pessoa cujo nome não foi revelado.

Porém, o advogado de Martin, José Andréu-Fuentes, já rebateu as acusações à revista People. Segundo ele, a nova denúncia teria sido feita novamente pelo sobrinho do ator, Dennis Yadiel Sánchez Martin, o mesmo que agora é processado por Ricky Martin e de quem pede uma indenização de US$ 20 mi (equivalente a mais de R$ 102 milhões).

"Essas alegações são extremamente ofensivas e completamente desvinculadas da realidade. Martin nunca o agrediu de forma alguma. Depois de ser processado por tentar extorquir o Sr. Martin, ele [sobrinho] está tentando espalhar suas mentiras novamente. Já passou da hora de a mídia parar de dar a esse indivíduo profundamente perturbado o oxigênio da publicidade", disse Andréu-Fuentes.

A queixa foi registrada em um departamento de polícia na cidade natal de Martin, San Juan, em Porto Rico. A polícia vai averiguar as denúncias a partir de agora, mas uma prisão imediata está descartada.

Na primeira queixa, de julho, Dennis Yádiel Sánchez havia acusado o cantor porto-riquenho de abuso e incesto. Martin havia classificado as falas como "falsas e nojentas" e sempre negou o ocorrido. O sobrinho, um tempo depois, acabou retirando a queixa e o caso acabou arquivado.