Retrospectiva: Os melhores da década nos esportes americanos

Tom Brady, Stephen Curry, Alexander Ovechkin e Mike Trout (Getty Images, Yahoo Esportes)

Na década atual, assistimos as ligas americanas entrarem cada vez mais no Brasil, com transmissões e eventos, principalmente. Com toda essa influência, os brasileiros têm dado cada vez mais atenção para elas.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Em parte da retrospectiva da década, o Yahoo Esportes elege os três melhores jogadores da cada uma das quatro grandes ligas americanas. Vamos a eles:

NFL

Tom Brady

Dono de uma carreira invejável já na virada da última década para esta, Brady só colaborou para que a dinastia dos Patriots voltasse ao topo, e mostrando uma longevidade boa no esporte. São três títulos desde 2010, com dois prêmios de MVP da temporada regular e dois também do Super Bowl, então fica até difícil fazer qualquer lista sobre este assunto sem a presença dele.

JJ Watt

Por mais que não tenha terminado algumas temporadas por causa de lesões, JJ Watt é extremamente importante para a NFL nesta década. O jogador dos Texans ganhou três vezes o prêmio de melhor defensor da liga e deveria ter levado o troféu de jogador mais valioso da temporada em algum momento. Além disso, ele também fez um ótimo papel fora dos campos, arrecadando dinheiro para cuidar da cidade após alagamentos.

Russell Wilson

Único jogador desta lista a ter sido draftado nos anos 10, Russell Wilson teve um início de carreira basicamente perfeito. Após ser recrutado pelos Seahawks, Wilson ganhou a competição para ser quarterback titular da equipe contra Matt Flynn, que tinha recebido um contrato gigante. Logo em sua segunda temporada, Wilson já conquistou um Super Bowl, além de chegar a outro em seu terceiro ano na liga, ficando a pouco de ter duas taças.

NBA

LeBron James

O Rei só ampliou sua majestade na atual década, que começou com o infame ‘The Decision’, o programa em que ele anunciou sua ida ao Miami Heat. Com seu super time com Chris Bosh e Dwyane Wade, James finalmente chegou ao tão desejado título da NBA, conquistando em duas temporadas seguidas. Mas o momento mais importante da decada para ‘King James’ com certeza veio em 2016, quando ele foi o MVP das finais em que ele deu o primeiro título a Cleveland, cidade que não conquistava um título das principais ligas desde 1964. Hoje nos Lakers, LeBron achou em Anthony Davis um novo companheiro para montar um ótimo trabalho e 2019 já mostra os resultados.

Stephen Curry

No início da década, Curry renovou seu contrato com os Warriors por 44 milhões de dólares em quatro anos. E muita gente achou que seria um risco muito grande por causa de suas lesões no tornozelo. Mas tudo mudou a partir da temporada 2012/13, quando a equipe da Califórnia começou sua revolução no basquete com uma grande efetividade no perímetro, liderada por Curry. Desde então, o camisa 30 ganhou três títulos da NBA e dois prêmios de MVP da temporada regular, além de bater inúmeros recordes, como o de mais acertos de três em uma temporada da NBA, com 402.

Kevin Durant

Junto com Russell Westbrook, Kevin Durant criou uma parceria que botou o Oklahoma City Thunder no topo do Oeste da NBA. Juntos, os dois colocaram a franquia de OKC até a final da NBA, e Durant conseguiu um prêmio da MVP da temporada regular. Mas os resultados começaram a não satisfazer e o ala resolveu de forma polêmica e bastante criticada se juntar aos Warriors em 2016, onde conquistou dois títulos da NBA, sendo MVP das finais em um deles

NHL

Alexander Ovechkin

Um dos melhores goleadores da história da NHL, Ovechkin não se cansou de balançar as redes nesta década. Das nove temporadas encerradas nos anos 10, o camisa 8 liderou a liga em gols em oito oportunidades e esteve em volta dos 50 gols em cinco delas. Mas mais importante que isso, o russo finalmente conquistou sua primeira Stanley Cup nesta década. Na temporada 2017/18, o capitão do Washington Capitals contribuiu de forma efetiva na primeira conquista da franquia, com 15 gols, e ainda mais no ‘Verão de Ovechkin’.

Sidney Crosby

Crosby começou a década da melhor forma possível. Nas Olimpíadas de Vancouver, em casa, o capitão do Canadá marcou o gol do ouro na prorrogação da final contra os Estados Unidos. Em Pittsburgh, o camisa 87 elevou ainda mais o seu patamar após passar mais de um ano lutando contra lesões. O canadense não cansou de pontuar na pós-temporada nas duas oportunidades em que os Penguins levantaram a Stanley Cup em 2016 e 2017. Foram 46 pontos em 48 jogos de playoffs, algo que parece totalmente inacreditável.

Erik Karlsson

Erik Karlssson ainda não ganhou uma Stanley Cup, mas há quem diga que isso é um azar da liga. Em uma era que a luga busca mais alternativas pra ter gols, Karlsson tem sido o melhor defensor da NHL na temporada. Além da solidez defensiva, o sueco acresenta bastante na dinâmica do ataque. Com ele, o Ottawa Senators quase beliscou uma vaga na final da NHL, mas não foi o suficiente para bater os Penguins. Hoje, ele está no San Jose Sharks e continua fazendo bastante sucesso.

MLB

Mike Trout

Mesmo não tendo ganhado nenhuma World Series, Mike Trout foi o jogador mais importante da década no beisebol. Há tempos a liga não via um five tool player - um jogador não-arremessador que desempenha todas as funções do esporte bem - tão expressivo e talentoso quanto o outfielder dos Angels. Eleito para o Jogo das Estrelas em oito das suas nove temporadas na MLB, Trout ganhou três prêmios de jogador mais valioso da Liga Americana e dominou a estatística de WAR, que busca medir quantas vitórias um atleta específico “deu” ao seu time em relação a um jogador das ligas menores.

Justin Verlander

Hoje com 36 anos, Verlander começou a década no topo de seu auge e termina o período como um arremessador dominante, mas de forma bem diferente do jogador que víamos no montinho em 2010. Verlander era um dos líderes do ótimo período do Detroit Tigers e chegou a fazer a dobradinha de MVP e Cy Young (Melhor Arremessador) da Liga Americana em 2011. Durante as temporadas de 2014 e 2015, o pitcher dos Tigers sofreu com lesões e precisou se reabilitar. Após este processo, ele foi trocado para o Houston Astros e finalmente conquistou sua primeira World Series. E oito anos após ganhar seu Cy Young, ele conseguiu o segundo.

Clayton Kershaw

Assim como Trout, Kershaw também não venceu a World Series, mas este fato não pode apagar o quanto o arremessador dos Dodgers foi dominante na década. Kershaw tem números incríveis em basicamente todas as temporadas dos anos 10 e acumula três prêmios de Melhor Arremessador da Liga Nacional, além de ter conquistado também um troféu de MVP. Se isso não é suficiente, ele ainda é o arremessador com a menor média de corridas merecidas na história da MLB durante sua era moderna (de 1920 para frente).

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter