Retrato raro de Botticelli atinge recorde de U$92,2 milhões em leilão em Nova York

·1 minuto de leitura
Quadro "Jovem Segurando um Medalhão", de Botticelli

(Reuters) - Um retrato raro de Sandro Botticelli foi vendido por 92,2 milhões de dólares em uma leilão da Sotheby's em Nova York nesta quinta-feira, um recorde mundial para qualquer obra do artista italiano.

O "Jovem Segurando um Medalhão" do artista renascentista é um de somente cerca de uma dúzia de seus retratos que se sabe terem sobrevivido até os dias de hoje. As pinturas "Nascimento de Vênus" e "Primavera" estão expostas na Galeria Uffizi de Florença.

A Sotheby's disse que se tratou de um dos retratos mais significativos e valiosos de qualquer período a ir a leilão.

O valor de 92,2 milhões de dólares da venda, que recebeu lances por telefone e pela internet, incluiu uma taxa de comprador, cuja identidade não foi revelada de imediato.

A obra do século 15 tinha um preço pré-venda de 80 milhões de dólares, e a Sotheby's acreditava que ela obteria mais de 100 milhões.

"Há uma série de artistas que... são realmente olimpianos em seu gênio. E Botticelli é um deles", disse Christopher Apostle, diretor de pinturas dos Velhos Mestres da casa de leilões, antes da venda desta quinta-feira.

A Sotheby's disse que o "Jovem Segurando um Medalhão" foi adquirido por 1,3 milhão de dólares por seu proprietário anterior não identificado em um leilão no Reino Unido em 1982.

Ele mostra um jovem desconhecido, provavelmente um membro da elite florentina do final do século 15, vestido com uma túnica simples com um céu azul de fundo segurando um medalhão.

(Por Jill Serjeant)